Bototerapia leva alegria e qualidade de vida para crianças







Uma nova terapia complementar de tratamento de saúde está melhorando a vida de muitas crianças portadoras de necessidades especiais ou com doenças graves da região de Manaus, no Amazonas.  Desenvolvida há três anos pelo fisioterapeuta mineiro - e apaixonado por golfinhos, Igor Simões, a técnica da bototerapia é aplicada em um flutuante localizado a 35 km de Manaus, nas proximidades do lago do Ariaú, no Rio Negro. Ao todo cerca 45 crianças de entidades filantrópicas da região fazem uso da Bototerapia.

A técnica da Bototerapia, ou Terapia Assistida por Golfinhos de Rio, como também pode ser chamada, é uma terapia complementar na área da saúde que utiliza o potencial terapêutico dos botos-vermelhos ou botos-cor-de-rosa, que se destacam pela  característica de serem alegres, em atividades com crianças portadoras necessidades especiais, que se encontram ou não em tratamento fisioterapêutico.

Semelhante à técnica da bototerapia, a delfinoterapia, existe desde a década de 70 nos Estados Unidos, mas é realizada com golfinhos que ficam em cativeiro e que são domesticados. O trabalho desenvolvido em Manaus é diferente, pois os botos vermelhos, naturais da Amazônia, ficam livres em seu habitat natural e interagem com as crianças de forma bem mais alegre. 

Como parte do tratamento, Igor que além de fisioterapeuta é especialista em Rolfing (técnica manual terapêutica), realiza antes do contato com os animais uma sessão da massagem. Segundo o fisioterapeuta, o toque estimula os tecidos do corpo para receber as ondas ultra-sonoras que são passadas por meio do contato com os animais.

Atraídos pela brincadeira com bolas e alimentos, os botos-vermelhos chegam ao flutuante, cedido pelo hotel de selva Ariaú Amazon Towers, que apóia o projeto desde o início. O fisioterapeuta explica ainda que os animais possuem uma região, conhecida como "melão", com uma lente acústica por onde as ondas ultra-sonoras são emitidas. Essas ondas refletem sobre os corpos sólidos e retornam como eco, informando o boto sobre a distância, forma, consistência e outras características dos objetos, em águas negras ou barrentas, com reduzida ou até nenhuma visibilidade.

Projeto ANAHATA

A terapia faz parte do Projeto Anahata, que busca a integração à natureza e o desenvolvimento humano, desenvolvido também pelo fisioterapeuta Igor Simões. A proposta é realizar cinco sessões de interação com os golfinhos associada à técnica Rolfing e fisioterapia manipulativa antes, durante e depois da interação.

As sessões são iniciadas com uma palestra, depois é feita uma aproximação, um contato, a aceitação e, por último, um aprofundamento. Todo o tratamento (cinco sessões de rolfing + interação lúdica com os botos vermelhos) dura entre dois a três meses, em média, por criança.

A equipe que realiza o projeto é composta de cinco profissionais: além do fisioterapeuta Igor, uma bióloga e professora de Ioga, uma psicóloga, um educador físico e mais um fisioterapeuta. Os três últimos são voluntários.

Além de crianças portadoras de deficiências, a bototerapia é estendida a pessoas que sofrem de estresse, depressão, ou àquelas que tenham afinidade com os animais e que não queiram apenas alimentá-los e sim interagir com eles. O trabalho é de graça para as crianças das instituições filantrópicas, mas para as outras pessoas interessadas, o valor do tratamento é combinado com o fisioterapeuta e doado ao Instituto Anahata, do qual faz parte a bototerapia.

Melhorias

"Os benefícios da bototerapia alcançados pelas crianças que realizaram o tratamento são muitos, pois houve uma melhora significativa na auto-estima, no humor, na imunidade, na alegria, na psicomotricidade, na estimulação e na integração sensorial que gera neuroplasticidade", explica Igor.

Segundo Igor, o projeto realiza agora a seleção de uma equipe médica para fazer o tratamento com a bototerapia. Para saber mais, basta entrar em contato com o fisioterapeuta pelo telefone (92) 9142 67 64 ou pelo e-mail vermelhoigor@gmail.com.

Notícias da Amazônia (por Camila Fiorese)


Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.