Conhecendo melhor a corrente russa








Um dos recursos mais utilizados em clínicas de estéticas e de fisioterapia é o principio da corrente russa. Independente do fabricante e ou tipo de aparelho, usa-se um conceito criado para astronautas na década de 80 para ajudar na tonificação muscular através de impulsos elétricos. E em nada tem a ver com aparelhos vendidos em Polishop ou similares. Além da frequencia ser totalmente inadequada, o tipo de equipamento também é.

A Corrente Russa é uma forma de eletroterapia (terapia com impulsos elétricos), associada a movimentos musculares, desenvolvida pelo russo Yakov Kots nos anos 80. A corrente elétrica utilizada é assimétrica, de baixa freqüência, baixa voltagem e pequena intensidade. O estímulo elétrico da Corrente Russa é aplicado por 10 segundos, seguido por intervalo de 50 segundos, com um tempo de tratamento recomendado de 10 minutos por sessão de estimulação elétrica.

Vantagens da Corrente Russa

O argumento de Yakov Kots para o uso de estimulação elétrica em conjunto com exercícios voluntários é que os programas comuns de atividade física constroem volume e força muscular ou resistência física, porém ignoram o papel da habilidade e coordenação motora na performance atlética. Já a estimulação elétrica recrutaria fibras de contração rápida, unidades motoras rapidamente fatigáveis associadas a movimentos rápidos, coordenação motora precisa e graciosidade do movimento, e também as fibras de contração lenta de maior capacidade para gerar energia aerobicamente.

Ao contrário da ginástica passiva, na Corrente Russa existe a participação direta da pessoa. Desta forma, com a combinação de exercícios e estimulação elétrica da Corrente Russa, poderia-se obter mais vantagens. Embora seja comprovado que a Corrente Russa estimula fibras de rápida contração, é questionado até que ponto isso ajudaria na precisão do controle motor e graciosidade do movimento.

Aplicações da Corrente Russa

As aplicações de corrente russa visam enrijecer e tonificar a musculatura. O objetivo da Corrente Russa é elevar a capacidade muscular, porém muitas vezes é esquecido que ela deve ser usada em conjunto com exercício físico e não como uma alternativa a ele. A estimulação elétrica é usada extensivamente na fisioterapia, porém na Corrente Russa defende-se sua aplicação para elevar a força muscular. Atualmente muitos centros de estética utilizam a Corrente Russa. Como aplicações atuais da corrente russa pode-se citar: combate à flacidez muscular, recuperação de força muscular, reabilitação de atletas, melhoria do fluxo sanguíneo e do sistema circulatório.

Contra-indicações da corrente russa

* Portadores de marca-passo.
* Doenças cardiovasculares.
* Problemas de pressão.
* Problemas renais crônicos.
* Epilepsia.
* Patologia pulmonares.

Tempo de duração do tratamento com Corrente Russa

As aplicações de Corrente Russa têm duração de 10 a 20 minutos. O número de sessões por semana é variável e a quantidade total de sessões também. Geralmente o tratamento com corrente russa é feito duas ou três vezes por semana iniciando-se com um total de 10 a 20 sessões.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping