Objetivos da Fisioterapia Neonatal na UTI




Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Objetivos da Fisioterapia Neonatal na UTI. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!




Nas UTI, a fisioterapia é mais aplicada ao tratamento de doenças respiratórias e prevenção de complicações, seja qual for a idade do paciente.  A aplicação  das técnicas de fisioterapia neonatal permite observar a diferente resposta dos pacientes a uma mesma manobra, segundo a faixa etária, constituição física e tipo de doença.

O atendimento de recém-nascidos prematuros é muito diferente do prestado a uma pessoa adulta, principalmente porque possuem peculiaridades fisiológicas e anatômicas muito diferentes e particulares.  Nos recém nascidos, especialmente nos prematuros, a necessidade de uma escolha criteriosa das técnicas fisioterapêuticas, que passaram a ter avaliação e execução individualizadas, de acordo com o paciente. Pelo risco de efeitos adversos, há uma tendência a evitar manipulações frequentes ou intensas no recém nascido pré-termo (RNPT). O RNPT, também chamado de prematuro, é aquele que nasce antes de completar 37 semanas de gestação.

Já os lactentes, devem ser internados na UTI quando inconscientes ou dispnéicos, em seguida à cirurgia torácica ou craniana, ou em se tratando de recém-nascidos, se apresentarem baixo peso de nascimento, um fator muito importante ao prognóstico destes pacientes

Devido à imaturidade neurológica e respiratória desses recém-nascidos prematuros, o atendimento fisioterápico não é um acréscimo no tratamento, mas uma necessidade em uma UTI Neonatal. Embora os objetivos sejam semelhantes aos traçados para os adultos, a assistência fisioterapêutica em pediatria e neonatologia apresentam peculiaridades relacionadas às diferenças anatômicas e fisiológicas existentes nestes pacientes

A rotina de tratamento de um fisioterapeuta em uma UTI Neonatal geralmente corresponde à uma sessão pela manhã, uma à tarde e uma à noite. Se tiver alguma intercorrência, esse número de atendimentos pode aumentar ou diminuir. Na sessão preconiza-se a desobstrução pulmonar e a estimulação motora e ela é caracterizada pela sua pequena duração, justamente para não estressar o neonato, (exceto no caso de outras intercorrências, o que pode aumentar essa duração).

A função do fisioterapeuta é ajudar a favorecer o término da maturação desses sistemas. Além disso, deve prevenir e atenuar as alterações respiratórias e, por meio da própria hospitalização, realizar a manutenção, normalização e estabilização dos padrões motores, também estimulando e acompanhando o Desenvolvimento Neuropsicomotor desses prematuros.

Os objetivos da assistência fisioterapêutica em recém nascidos e crianças são de otimizar a função respiratória de modo a facilitar as trocas gasosas e adequar a relação ventilação-perfusão; adequar o suporte respiratório; prevenir e tratar as complicações pulmonares; manter a permeabilidade das vias aéreas; favorecer o desmame da ventilação mecânica e oxigenoterapia.

Os problemas de saúde mais comuns entre os recém-nascidos de uma UTI Neonatal são os respiratórios, cardíacos e neurológicos.

E para reabilitar os pacientes nessas condições, o tratamento fisioterápico inclui uma série de métodos e aparelhos específicos para esse público. A Fisioterapia Respiratória, por exemplo, tem um arsenal de técnicas de desobstrução e reexpansão pulmonar que objetivam deixar as vias aéreas pérvias, facilitando a ventilação, perfusão e difusão pulmonar, adequando as trocas gasosas. Além disso, os recém-nascidos contam com a ajuda do ventilador mecânico, Oxigênoterapia e Aerosolterapia para a manutenção dessas trocas gasosas.

Já a Fisioterapia Motora ajuda a manter um desenvolvimento neuropsicomotor adequado com o objetivo de minimizar um possível atraso motor. Ela previne ou até mesmo inibe padrões e/ou desvios patológicos e estimulação sensório motora, normaliza o tônus muscular e previne deformidades articulares. Para isso, utilizamos técnicas de posicionamento, cinesioterapia, Bobath e proprioceptivas.

Dessa forma, algumas das principais manobras realizadas pelo fisioterapeuta nesse ambiente são as de desobstrução e reexpansão pulmonar, aspiração traqueal, reeducação tóraco abdominal, posicionamento, estimulação sensório motora, Bobath, cinesioterapia, estimulação visual.

Com ajuda daqui




Você não pode perder


Tecnologia do Blogger.