Bursite no ombro








http://www.einstein.br/PublishingImages/PaginaEinstein-ortopedia3.jpg

O termo "bursite" é utilizado com frequência pelas pessoas leigas para descrever e caracterizar a dor no ombro. Entretanto, do ponto de vista ortopédico, bursite significa um processo inflamatório da bolsa serosa chamada bursa, que se encontra em diversas articulações do corpo, inclusive no ombro.As lesões inflamatórias e degenerativas que geram dor no ombro são em geral, denominadas pelo leigo como "bursite".

Acesse nossa página de VIDEOS na Fisioterapia

Na verdade, a origem dos problemas não começa na glândula bursa, mas sim em outras estruturas. Portanto, a lesão pode se iniciar no tendão, por exemplo, e depois se estender para a bursa.

Assim, o problema inicial é no tendão e não na glândula bursa. Neste caso, então, o termo mais adequado seria "tendinite" e não "bursite".Se desconsiderarmos as lesões traumáticas, as lesões inflamatórias e degenerativas dos tendões são aquelas que, com maior frequência, causam dor no ombro. Elas em geral, aparecem de forma espontânea a partir da quarta década de vida. Existe uma relação direta entre as atividades físicas e o desenvolvimento de lesões inflamatórias nos tendões do ombro, que causam dor no local.

As atividades esportivas que utilizam o braço para arremesso (volei, natação, tenis, etc.) ou trabalhos com o braço elevado, acima da cabeça (limpeza de estantes, carregadores de mercadorias, etc.), tem maior chance de desenvolver este tipo de lesão inflamatória e dor. Os sinais e sintomas decorrentes deste quadro descrito acima, caracterizado pela dor no ombro, chama-se "síndrome do impacto" (ou pelo leigo, de "bursite").

A queixa, o exame físico especializado e a complementação com exames por imagem, quando necessário, são suficientes para um diagnóstico preciso, para orientação do tratamento de forma adequada. O tratamento consiste inicialmente de cuidados anti-inflamatórios, analgésicos, e fisioterápicos, passando depois para os exercícios com fortalecimento muscular orientado, qualquer que seja a fase da lesão do ombro. Isto é, seja uma lesão inicial inflamatória isolada, ou seja uma lesão avançada com rotura do tendão.Nos casos em que o tratamento chamado conservador não evolua com bons resultados, pensa-se no tratamento cirúrgico. Este consiste em tratar o tendão e as estruturas que o envolve, com a finalidade de propiciar um movimento mais livre durante a elevação do braço.

As cirurgias são feitas na maioria das vezes por via artroscópica, o que gera menor morbidez pós-operatória, e a recuperação tende a ser mais rápida.

Quando piora:

Durante a elevação do braço pode haver uma compressão do manguito rotador contra a região superior do ombro, e provocar dor devido ao processo inflamatório local. O papel da bursa é o de proteger estes movimentos.Este tipo de lesão que é muito frequente no ombro, e que pode aparecer também de forma espontânea, em geral a partir dos 40 anos de idade, acomete um grupo de tendões chamado de manguito rotador. O manguito rotador é composto por 4 tendões referentes aos músculos subescapular, supra-espinal, infra-espinal e redondo menor.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping