Frio X Calor: Quando usar??







 http://2.bp.blogspot.com/_3RXhwYXmgVQ/S4lxo0y_fmI/AAAAAAAAA7s/EkuVzz0WO2w/s400/calor-ou-frio.jpg

Uma das perguntas que os estudantes mais fazem é “Como saber quando usar o calor ou o frio?”

Não existe uma resposta clara para esta pergunta. Muitos textos e artigos fornecem limites de tempo definitivos, tais como “Use gelo nas primeiras 24 horas e calor nas 48 horas seguintes.” Infelizmente, afirmações como essa são incorretas e injustificadas.

Uma das primeiras colocações apresentadas neste texto foi que o corpo resolve uma lesão de acordo com seu próprio ritmo. Esse ritmo pode variar não apenas de pessoa para pessoa, mas também de lesão para lesão na mesma pessoa. O estado físico e psicológico do paciente, bem como o tipo e quantidade de tecido lesado, são fatores que interferem no período de tempo necessário para cura.
O processo decisório é semelhante às etapas seguidas quando um cano se rompe no porão de uma casa. Antes de retirar toda a água e limpar a sujeira, é preciso para o vazamento. Da mesma forma, antes de favorecer um aumento da taxa do metabolismo celular em uma área traumatizada, o processo inflamatório deve ser antes atenuado.

A aplicação de frio é indicada sob três condições:

(1) nos estágios agudos da reação inflamatória
(2) antes dos exercícios de amplitude de movimento
(3) após atividade física.

Quando o frio é aplicado como uma forma de tratamento imediato ou no estágio de inflamação ativa, deve-se utilizar algum tipo de bolsa de gelo. Quando a imersão fria é administrada antes dos exercícios de reabilitação, deve-se utilizar turbilhão frio, em função dos efeitos latentes de resfriamento provocados por estas modalidades. Atletas e outras pessoas altamente motivadas com freqüência retornam à atividade física antes da completa recuperação dos tecidos, dessa forma, perpetuando o processo inflamatório. Como resultado, nessas pessoas as aplicações de frio são freqüentemente usadas durante um período de tempo prolongado, em comparação com a população em geral.

A aplicação de calor é indicada sob cinco condições:

(1) para controlar a reação inflamatória em seus estágios subagudos ou crônicos

(2) para favorecer a cura dos tecidos

(3) para reduzir edema e equimoses

(4) para melhorar a amplitude de movimento antes da atividade física (p. ex., participação esportiva) ou de reabilitação

(5) para promover a drenagem de uma área infectada.

É necessário distinguir entre o uso de modalidades de frio para exercícios de amplitude de movimento e o uso de modalidades de calor antes de uma competição. O leitor deve se recordar que o frio aumenta a viscosidade dos fluidos e diminui a capacidade de realizar movimentos rápidos. Durante a participação esportiva, os atletas dependem de agilidade para movimentar as extremidades de forma rápida e eficaz. O calor é empregado por sua capacidade de permitir este tipo de movimento. O gelo é indicado após a atividade, para prevenir a reativação do processo inflamatório. Se a movimentação estiver limitada pela dor, então, deve-se usar o frio: se a movimentação estiver limitada pela rigidez, então, o calor deve ser a modalidade escolhida.

A decisão de utilizar o calor ou o frio não deve ser baseada em qualquer escala de tempo predeterminada. Essa decisão deve fundamentar-se nas respostas fisiológicas desejadas, independente do tempo. Quando o objetivo desejado é limitar ou reduzir o grau de inflamação, deve-se usar o frio. Quando a resposta inflamatória tiver cedido a tal ponto que começa a recuperação do tecido, aplica-se calor. Na dúvida, use o frio.

Em menor grau de importância, a modalidade de preferência do paciente pode ser considerada. Alguns pacientes preferem modalidades de frio, mas, habitualmente, eles preferem o calor. Para muitos, a mudança do frio para o calor é um indício de que seu processo de cura está progredindo.
Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.