Principais doenças respiratórias






http://www.odontoblogia.com.br/wp-content/uploads/2011/09/periodontite-doenca-resspiratoria.jpg

Dores no corpo, febre, tosse e congestão nasal são sintomas que se manifestam no inverno com muita frequência, em pessoas de todas as idades, principalmente crianças e idosos. Diversos fatores como queda brusca de temperatura, aumento da poluição do ar, hábitos sedentários de vida, estresse e alimentação desequilibrada contribuem para o aparecimento de problemas respiratórios.

A melhor forma de se prevenir é conhecer estes problemas e saber quais os procedimentos necessários a serem tomados para evitar as doenças. Assim, você saberá como evitar as doenças mais freqüentes do sistema respiratório, protegendo-se contra as constantes ameaças ao nosso organismo.


FATORES QUE ACARRETAM PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS

Todo ano é assim: chega o outono e o inverno e com eles aumenta o número de pessoas que se queixam do agravamento de bronquite, sinusite, resfriado, rinite, amidalite e outras doenças respiratórias, que não escolhem vítimas. Elas atacam crianças e adultos, sem distinção de sexo. Além das mudanças bruscas na temperatura, aumentam também os níveis de poluição e a propagação de bactérias e vírus em ambientes fechados.


PRINCIPAIS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Gripes ou resfriados
Apesar de ainda não existir tratamento específico contra estas viroses, assim denominadas por serem causadas por vírus, sabe-se que é possível amenizar os sintomas com uma boa alimentação e repouso. Estes distúrbios do aparelho respiratório se apresentam de diversas formas, podendo afetar apenas o nariz e a garganta, acompanhados de sintomas como espirros, congestão nasal e coriza.

Sinusite
É uma infecção causada por germes que se alojam nas cavidades dos ossos da face, provoca congestão nasal, coriza e dor de cabeça intensa, geralmente agravando a situação com mudanças bruscas de temperatura.

Alergias respiratórias
Poeira doméstica, fungos, pêlos de animais, fumaça e odores fortes como os de cola de sapateiro e perfumes são apenas alguns entre tantos outros diferentes agentes externos denominados alérgenos, que provocam reações alérgicas no organismo.

Rinite
A rinite é um processo irritativo das vias nasais caracterizado espirro, produção excessiva de muco, coceira no céu da boca e congestão nasal.

Asma ou bronquite
A reação aos alérgenos causa obstrução e dificulta a passagem do ar pelas vias respiratórias, manifestando-se em forma de chiados no peito e falta de ar. Além da alergia respiratória, mudanças repentinas de temperatura, umidade, desgaste emocional e processos inflamatórios como gripes ou resfriados também contribuem para desencadear uma crise.

Amigdalite
É a infecção das amígdalas palatinas, localizadas na parte de trás da garganta, na entrada das vias respiratórias. Elas agem como filtros, ajudando a evitar que infecções de garganta, boca e seios da face se espalhem para o resto do corpo.

Pneumonia
Processo inflamatório dos pulmões causado por vários tipos de microorganismos. Existe um tratamento específico para cada infecção de microorganismo diferente. Falta de ar, fraqueza, febre alta, dificuldade de engolir líquidos e diminuição da capacidade de realizar atividades físicas são sintomas característicos da doença. O melhor a fazer é procurar um médico rapidamente.

Tuberculose pulmonar
Causada pelo Bacilo de Koch, a tuberculose pulmonar atinge principalmente pessoas debilitadas com deficiência no sistema de defesa orgânica, ou seja, pessoas de vida e alimentação irregular, que fazem uso diário de bebidas alcoólicas, portadores do vírus HIV e pessoas com dietas mal orientadas.


RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES
  • Consuma frutas ricas em vitamina C tais como laranja, limão, melão e abacaxi, entre outras, além de verduras como couve, alface e agrião.
  • Beba bastante líquido.
  • Evite bebidas muito geladas.
  • Vacine seu filho. A vacinação completa até o primeiro ano de vida previne a criança contra coqueluche, tuberculose e outras infecções respiratórias graves.
  • Pratique esporte ao ar livre. Correr, nadar ou mesmo caminhar aumentam a capacidade respiratória.
  • Não fume. Os efeitos do cigarro são os mesmos para as pessoas que convivem com os fumantes, e pioram em ambientes fechados.
  • Mantenha a casa sempre bem ventilada, principalmente os quartos.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping