Canelite, o grande inimigo do corredor






http://fisioterapiaeesporte.files.wordpress.com/2012/10/bandagem.jpg



Qual o atleta que ainda não sentiu aquela dorzinha chata na região anterior da perna, mais especificamente na canela? Muito comum entre os praticantes de corrida de média e longa distância, esta dor -genericamente- recebeu o nome de canelite (Tibialgia ou Síndrome de Estresse da Tíbia Medial ou Shin Splints).


Na perna, mais precisamente na região da canela, existem dois ossos: a tíbia e a fíbula. Entre esses dois ossos estende-se um tecido resistente denominado membrana interóssea.

Quando se anda ou corre, nas etapas em que o tornozelo faz a flexão dorsal (o pé dobra-se em direção da perna), a fíbula faz um ligeiro movimento para cima como se fosse um pistão, este movimento irá gerar uma tensão na membrana interóssea. Quando este tipo de estímulo passa a ser exagerado e repetitivo, provoca um estresse constante na membrana que irá ocasionar a dor, edema local além de um processo inflamatório crônico, a canelite.

Esta dor na canela normalmente está relacionada ao impacto repetitivo da corrida. Piora gradualmente durante o início do treino, porém, em alguns casos, melhora quando o corpo está bem aquecido, retornando ao final do exercício.

Existem várias causas que podem gerar esta dor, dentre elas se destacam:

- Calçado inadequado para seu tipo de pé;
- Calçado muito novo (que ainda não foi amaciado) ou com muito tempo de uso;
- Corrida em terrenos irregulares ou superfícies muito duras;
- Fraqueza dos músculos da perna;
- Falta de alongamento da panturrilha;
- Aumento desordenado da distância, freqüência ou velocidade da corrida - treinamento sem orientação de um profissional;
- Pisada com o pé em pronação durante a corrida (repare se seu tênis fica mais desgastado na região interna);
- Calçado pouco flexível ou muito apertado ao redor dos dedos;
- Corredores iniciantes são mais propensos.

Para prevenir este tipo de problema, procure seguir os conselhos abaixo:

- Faça seu treinamento com um profissional capacitado;
- Utilize um tênis de corrida adequado para seu pé, sendo este flexível na parte frontal;
- Troque seu tênis regularmente - um tênis de corrida dura em média de 550 a 800 Km;
- Utilize palmilhas se necessário - elas podem ser feitas sob medida;
- Equilibre seu treinamento;
- Comece a correr na rua gradativamente, pois o impacto com o asfalto é grande;
- Alongue-se antes e depois da corrida;
- Não se esqueça do desaquecimento;
- Faça exercícios para fortalecimento dos músculos da perna - além da panturrilha fortaleça os músculos da região anterior da perna (movimento contrário ao da panturrilha - a ponta do pé vai em sua direção);
- Não aumente seu volume de treino drasticamente ou faça treino de velocidade prematuramente.

Em caso da dor não passar, procure um profissional qualificado (médico e fisioterapeuta do esporte)

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping