Sinovite no Joelho: conceito e atuação da Fisioterapia






http://www.vidalsaude.com.br/wp-content/uploads/2015/01/sinovite-do-joelho.jpg

Uma das funções do liquido sinovial é auxiliar na lubrificação das articulações e prover a nutrição de aproximadamente dois terços da cartilagem articular avascular margeando o espaço articular.

O liquido sinovial normal é claro e de cor amarelo pálida. Ele não se coagula, visto a ausência de fíbrinogênio, bem como protombina. O liquido sinovial e bem esparso nas articulações normais, aproximadamente 5,0 a 4ml podem ser aspiradas de grandes articulações, como o joelho. E uma substância viscosa é normalmente o liquido sinovial contêm somente poucas células brancas, totalizando menos de 200ml. Esses contêm principalmente células mononucleares que se acredita serem derivadas do tecido de revestimento, portanto inflamação, trauma e outros processos patológicos que afetam o sistema podem alterar a composição, o conteúdo celular e as características físicas do liquido sinovial.

Na sinovite existe um aumento na contagem de glóbulos brancos de 600 a 2000 mm3 e dura por muito tempo, mais e mais neutrófilos são visto no exsudato, podendo alcançar 20% de total de células e os glóbulos brancos, na maioria macrófagos mononucleados, somam 80% a 90% do total de células, portanto, o liquido sinovial reflete a reação inflamatória que ocorre na membrana sinovial, desse modo, o aumento de proteína é provavelmente derivado das células do revestimento sinovial ao trauma é um aumento em células do tipo B, que sintetizam proteína, é também a entrada de pequenas moléculas para dentro do liquido sinovial pode ser explicada pela difusão entre as células de revestimento sinovial, ao passo que o fator limitante da entrada de proteínas é provavelmente causado pelo tamanho de fenestrações nos capilares - subsinoviais.

Com a inflamação e o aumento na circulação de sangue sinovial, a entrada de proteína pode com frequência aumentar fora da proporção de entrada de moléculas pequenas. Portanto, todas as moléculas protéicas encontradas no plasma entram na articulação com o aumento da inflamação sua concentração em liquido sinovial se aproxima da concentração do plasma. Existe um aumento no volume do liquido sinovial (freqüentemente de 10 a 20 vezes do normal), resultante do acréscimo de glóbulos brancos é um resultado dos processos inflamatórios e o aumento de contagem total das células.

O traumatismo dirigido para uma articulação (como, por exemplo, golpe, distensão, torcedura), qualquer movimento forçado além da amplitude normal de movimento, ou o uso excessivo de uma articulação anormal pode resultar em sinovite, se o traumatismo for suficientemente grave para produzir uma lesão da membrana sinovial.

Os sinais característicos incluem a presença de liquido na articulação, espasmo e dor muscular e limitação do movimento. Tal distúrbio mecânico ocorre sem muito sangramento, à membrana sinovial não se perturba no nível microscópico, mas pode ter uma grave reação vasomotora. Os capilares da membrana sinovial se dilatam e a infiltração aumenta. A proteína extravascular escoa para dentro do interstício. Como a concentração de proteína, extravascular sob em direção do nível do plasma, há uma progressiva diminuição no gradiente de pressão osmótico coloidal entre os dois espaços.

Uma vez que é esse gradiente de pressão que normalmente dirige a reabsorção venular de água, a permeabilidade vascular aumentada leva ao edema dos tecidos e a um exsudato traumático na articulação.

A primeira medida no tratamento da sinovite aguda é o repouso. A parte afetada deve ser mantida numa posição que permita o maior relaxamento dos músculos adjacentes, evitando, assim, qualquer espasmo e dor muscular adicional. Com o traumatismo pode causar muitas vezes uma sinovite hemorrágica, a aspiração do líquido pelo médio, seguida de aplicação de calor, com envoltórios quentes, compressas úmidas ou calor infravermelho ou radiante, costuma ser suficiente para reduzir a dor e o espasmo muscular. A diatermia pode ser utilizada mais tarde; todavia, deve ser suspensa se ela produzir um agravamento do processo.

Se houver uma grande perda do tono muscular ou relaxamento dos ligamentos, a estimulação galvânica e farádica dos músculos afetados, bem como a massagem leve, ajudará a restaurar a integridade da articulação.

O movimento deve ser recomendado desde o inicio. A principio, deve ser passivo e muito leve e, mais tarde, ativo com aumento da amplitude.

No caso de sinovite do joelho ou tornozelo, o tratamento inclui a aplicação de corrente farádica, que acelera a absorção dos líquidos acumulados à medida que passa através da articulação. Produz rápidos resultados no alivio da dos e na redução do edema.

 O tratamento desta patologia consiste em:

1 - aplicação de compressas frias sobre a articulação durante 24 a 48 horas, se houver muita efusão.

2 - calor leve aplicado à porção superior da coxa. No inicio, a termoterapia não deve ser muito prolongada, sendo seguida, no 
segundo ou terceiro dia, de massagem suave do terço superior da coxa.

3 - exercícios de fortalecimento do quadríceps, a fim de evitar a atrofia deste músculo.

4 - Aplicação de alguma forma de calor ao joelho quando a tumefação desaparecer. No inicio, o calor deve ser leve. Além disso, a aplicação não deve ser muito prolongada.

5 - Movimentos ativos assistidos (que não causam dor). Os movimentos laterais e de rotação devem ser evitados. Entre estes tratamentos, o joelho é imobilizado por uma atadura e protegido com almofadas de feltro colocadas lateralmente.

6 - Restauração precoce do movimento com auxilio de correias e muletas a fim de evitar o desenvolvimento de atrofia dos músculos da coxa.

7 - Exercícios contra-resistência após aplicação de massagem mais vigorosa e a redução da dor. Estes exercícios podem ser executados pelo paciente.


O paciente senta-se na borda de uma mesa e aplica uma resistência contra a extensão do joelho afetado ao cruzar o outro pé na frente. Alternativamente, pode utilizar pesos para produzir uma resistência contra o movimento dói quadríceps.

Numa sinovite de joelho, pode ser utilizado para tratamento a crioterapia, ultra-som, laser e cinesioterapia.

A recomendação de tratamento passa por:

- Crioterapia: no tempo de 20 minutos, ocorrera redução de dor, redução do espasmo muscular, redução do processo inflamatório.

- Ultra-som, cicatrização e reparação dos tecidos antiinflamatórios analgésicos. Cinesioterapia: paciente faz inversão e eversão com a bola;

- Paciente faz flexão extensão alongando ísquios tíbias com tela bande;

- Paciente coloca caneleira na parede colocando o pé em cima fazendo flexão extensão;

- Paciente deitado pernas esticadas com uso da caneleira fazendo flexão extensão do joelho;

- Paciente faz bicicleta ergométrica 30 minutos.

- Laser: cicatrização de todos os tecidos analgésico antiinflamatório Mostrar tratamento proposto

Esse post é apenas uma sugestão de tratamento em cima de um paciente que eu atendi.
Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.