O nervo ciático e a ciatalgia







nervo ciático e a ciatalgia


27.Mai.2008 | Laís Bittencourt de Moraes*

Um nervo é composto por um feixe ou um grupo de feixes de fibras nervosas. São situados fora do sistema nervoso central e fazem ligações entre o cérebro, a medula espinhal e diversas outras partes do corpo.
O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano e o principal nervo dos membros inferiores, ou seja, das pernas. Seu trajeto vai desde a região lombar (parte baixa das costas) até o dedo do pé. Só para ter uma idéia, as musculaturas da região do quadril, do joelho, do tornozelo e os músculos posteriores da perna e do pé, são controlados por esse nervo.
O termo ciatalgia indica dor em regiões percorridas pelo no nervo ciático. Essa condição clínica pode causar muito desconforto em várias áreas do corpo, inclusive, na ponta do pé. Além da dor, a ciatalgia pode implicar, também, provocando diversos outros problemas, tais como alteração dos reflexos, dificuldade de movimentação e até perda dos movimentos da perna.
Diversos fatores podem causar um quadro de ciatalgia. Dentre os principais, contam-se determinados casos de hérnia de disco, obesidade, fraturas de vértebras, tensão muscular, compressão vertebral, mau alinhamento da coluna (como nos casos de escolioses e das hiperlordoses) e alterações posturais que podem ocorrer durante a gestação.
Além disso, hábitos incorretos como o de dormir em posições inadequadas, ficar muito tempo sentado ou em pé, o sedentarismo, a falta de cuidado com a postura durante o trabalho e o lazer, além de exercícios físicos inapropriados, poder causar essa condição clínica desagradável.
Os cuidados indicados para um paciente com ciatalgia dependerão das particularidades de cada caso. Não obstante, serão sempre desejáveis avaliação e acompanhamento realizados por uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, como por exemplo, Médicos, Fisioterapeutas e Enfermeiros.
O tratamento da ciatalgia pode ser realizado de variadas formas, sendo normalmente indicados a Fisioterapia, o repouso, o auxílio medicamentoso e até mesmo, a depender do caso, intervenções cirúrgicas.
O Fisioterapeuta dispõe de diferentes métodos de tratamento a serem empregados em conformidade com as exigências de cada situação concreta. Pode, por exemplo, dentre muitos outros procedimentos, utilizar aparelhos para combater a dor e a inflamação local, aplicar terapias com calor e frio (termoterapia e crioterapia), realizar trações, prescrever exercícios terapêuticos de alongamento musculatura implicada, elaborar programas de conscientização postural e utilizar técnicas como a acupuntura e a massoterapia.
Bem assim, para um melhor resultado, é primordial que o paciente assuma e cumpra com rigor o compromisso de seguir corretamente o tratamento prescrito e as orientações recebidas pelos profissionais habilitados.
Informe-se e cuide-se.  

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping