Exercícios podem ajudar mulheres com incontinência urinária








A prática regular de atividade física é recomendada não somente com a finalidade de perder peso, mas especialmente por proporcionar o melhor funcionamento de todo o nosso corpo, inclusive da bexiga. É por isso que os exercícios também são indicados para pessoas acometidas pela bexiga hiperativa ou pela incontinência urinária – que nestes casos, devem ser bem direcionados para suas necessidades e limitações.

Um estudo realizado em 2004, nos Estados Unidos, avaliou 291 atletas mulheres de 22 anos e revelou que 52% delas apresentavam problemas com perda urinária. Já em 2007, a Corpore realizou outra pesquisa sobre o mesmo tema e chegou em números semelhantes. De 100 mulheres, 25 tinham perda de urina durante corridas, 13 durante os treinos do dia-a-dia.

Normalmente, os primeiros episodios  de perda de urina são em pequenas gotas que escapam em situações de maior esforço. Grande parte das mulheres que sofrem com isso vê esses episódios com normalidade ou vergonha e nao procuram orientação médica. Segundo especialistas, isso ocorre porque as atletas fortalecem as pernas e abdômen, mas não trabalham a região e períneo, que não aumenta com mesmo desempenho os impactos das atividades físicas.

Sobre os benefícios dos exercícios de fortalecimento pélvico para pessoas com incontinência urinária e bexiga hiperativa, o urologista reforça que são efetivos tanto para mulheres quanto para homens, pois em médio e longo prazo tonificam os músculos para a melhor sustentação das estruturas da bexiga.

Lembramos que os exercícios serão mais eficazes se realizados com periodicidade, regularidade, e alinhados com alimentação adequada e o acompanhamento médico regular.
Para evitar estes epis&oacutedios, existem alguns exerc&iacutecios espec&iacuteficos para a regi&atildeo p&eacutelvica. A fisioterapia consiste em comprimir a musculatura p&eacutelvica, por&eacutem tem que se tomar cuidado para n&atildeo apenas contrair os gl&uacuteteos. Por isso é recomendada a ajuda de um fisioterapeuta. As relaç&otildees sexuais tamb&eacutem fortalecem a regi&atildeo.

Outras modalidades, como pilates e RPG também são recomendadas para evitar a incontinencia. O problema aparece mais frequentemente em mulheres pós-menopausa. Os casos mais extremos devem ser resolvidos com cirurgia, que não costumam durar mais de 15 minutos.




Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia

Tecnologia do Blogger.