Fisioterapia no programa da saude da familia






O termo Fisioterapia Social foi cunhado há mais de 40 anos pela ABF, pois muito mais que recuperar a saúde ou combater a doença, o fisioterapeuta também tem a responsabilidade social de promover as condições e os meios para que a saúde floresça na população.

Desde 1994, o Programa Saúde da Família (PSF) passou a ser considerado uma das principais mudanças estruturais realizadas pelo Ministério da Saúde (MS). É a estratégia prioritária do governo federal na área da saúde, assumida como eixo estruturante da atenção básica no Brasil.

A equipe básica do PSF é constituída por, no mínimo, um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e quatro a seis agentes comunitários, e tem como objetivo geral melhorar o estado de saúde da população, mediante a construção de um modelo assistencial baseado na promoção, proteção, diagnóstico precoce, tratamento e recuperação da saúde, em conformidade com os princípios e diretrizes do SUS e dirigido aos indivíduos, à família e à comunidade. Essa estratégia de organização dos serviços vem demonstrando capacidade de aumentar a resolutividade dos serviços, diminuindo a procura por serviços hospitalares e promovendo a melhoria nos indicadores de saúde, nas cidades brasileiras onde está atuante.

A Resolução CNE/CES nº 4, de 19 de fevereiro de 2002, publicada no Diário Oficial da União em 4 de março de 2002, institui as DDCC Nacionais do Curso de Graduação em Fisioterapia, a serem observadas na organização curricular das IES do País, o Artigo 3º dessa Resolução define como perfil profissional o fisioterapeuta com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, apto a atuar em todos os níveis de atenção à saúde. Deve ter visão ampla e global, respeitando os princípios éticos/bioéticos e culturais do indivíduo e da coletividade. O parágrafo único do Artigo 5º, referente às suas competências e habilidades específicas, determina que: “A formação do fisioterapeuta deverá atender ao sistema de saúde vigente no País, a atenção integral da saúde no sistema regionalizado e hierarquizado de referência e contra-referência e o trabalho em equipe”.

Assim como os médicos e enfermeiros, que há muito lutam pela Saúde Pública e pela construção do SUS no País, pela conquista de seus espaços e da possibilidade de trabalho em programas como o PSF, a Fisioterapia também deve conquistar esse campo de atuação.

As equipes do Programa Saúde da Família (PSF) são equipes multiprofissionais, incluindo o fisioterapeuta e o terapeuta ocupacional, além dos profissionais da equipe básica estabelecida pelo PSF. A fisioterapia no PSF é uma situação totalmente diferente do atendimento ambulatorial o profissional vai à casa do paciente, em lugar de atendê-lo no consultório. É uma nova forma de atuar do fisioterapeuta frente à realidade da população. É a atuação transformadora do fisioterapeuta na saúde pública. Entretanto, para se fixar como profissão atuante e necessária à saúde pública no país, deve-se ter consciência de que esse processo inicia-se na graduação, pois uma categoria profissional forte é construída ainda na universidade, sendo ela capaz de pensar e repensar sua própria atividade e prática, e a partir disso, traçar novos objetivos e metas, mudanças de rumos e novas orientações para seu crescimento.

O vínculo maior entre o fisioterapeuta e o Sistema Único de Saúde está relacionado ao setor privado, por intermédio de convênios estabelecidos com as clínicas e os prestadores de serviços de Fisioterapia. No entanto, a presença desse profissional no setor público ainda é pequena, senão nula, em algumas regiões.

A inclusão do fisioterapeuta no Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI) também é uma importante conquista na área.

(Luciana Alves Tapia Schmidt)

Retirado de www.fisioterapeutasplugadas.com.br
Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.