Cuidados para as Articulações




Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Cuidados para as Articulações. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!






Antes de bater os olhos neste texto, presumo que você tenha usado pelo menos três grupos articulares. Primeiro, dobrou os joelhos para se sentar. Daí, com a ajuda do cotovelo, colocou a revista em uma posição confortável à leitura. Por fim, seus dedos folhearam as páginas até chegar aqui. Atitudes simples como essas dependem de uma seleção de estruturas dobradiças que garantem movimento ao esqueleto. Como elas não são de aço, carecem de cuidado, ainda mais no ano que encerra a década do osso e da articulação, instituída pela Organização Mundial da Saúde. Quando não é tratada, essa dor e inflamação nas articulações podes evoluir para doenças graves, como a osteoartrite

Infelizmente, as desordens nas articulaçoes não são assunto do passado. Estima-se que até um terço da humanidade conviva com elas. Com o aumento da expectativa de vida e a pandemia de obesidade, a artrose, a versão mais comum do martírio, amplia suas vítimas. Depois dos 50 anos ninguém escapa desse problema marcado pelo desgaste da articulação. Mas nem todo mundo apresenta sintomas.. Por suportar o peso do corpo, o joelho, o quadril e a coluna são os mais afetados.

A questão é que, uma hora ou outra, a artrose costuma chiar. Ela provoca dores que surgem ou pioram com o esforço e a rigidez pela manhã e após horas de imobilidade. O desgaste da cartilagem gera instabilidade na articulação e, assim, os movimentos podem levar ao trauma, à inflamação e à dor. O efeito bola de neve culmina em uma junta dotada de um amortecedor insuficiente para evitar os choques entre os ossos. Aí, uma caminhada se transforma em um trabalho hercúleo.

Apesar do empurrão da idade e do código genético, há indícios de que a artrose comece a atacar precocemente, enferrujando gente na casa dos 40 anos. O excesso de peso e o sedentarismo carregam a culpa. Mas há o outro lado da moeda: quem abusa das práticas esportivas, sugere um novo estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, tende a sofrer ainda mais cedo com uma junta em frangalhos. A artrose é uma resposta da articulação ao excesso de uso ou ao uso incorreto.

A fisioterapia é um das formas mais eficazes de tratamento das lesões dos sistemas muscular e esquelético. Com o diagnóstico correto da patologia, exame clínico e anamnese (histórico do paciente), o especialista pode direcionar o tratamento adequado e específico para cada situação, permitindo que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. Quando isso não é feito da maneira correta, podem ocorrer outras complicações à saúde do indivíduo.  As articulações podem ser tratadas com técnicas diversas, como deslizamento e exercícios fisioterapêuticos, utilizadas para manipular e imobilizar as dores. Recomendo associar a isso o ultrassom, para que haja alívio imediato da dor e rigidez articular”

Faça massagens

Relaxar a musculatura é bom para liberar a tensão muscular. Receber massagens regularmente ajuda a relaxar os músculos e articulações e ajuda você a se sentir revigorado. Você pode fazer uma automassagem, pedir para um amigo ou parente lhe ajudar ou então recorrer a um profissional.


No Esporte

1. Evitar a sobrecarga durante a musculação

Fazer musculação é uma das maneiras mais eficientes que existem de fortalecer as articulações.

Todavia, isso só acontece quando os exercícios são realizados adequadamente. Caso contrário, o risco de gerar uma sobrecarga é muito grande, especialmente na coluna, nos ombros e nos joelhos.

No caso dos ombros, amplamente exigidos durante a musculação, a sobrecarga pode levá-los a sofrer lesões e, em casos mais graves, até comprometer alguns movimentos básicos permanentemente.

Já os joelhos, que constituem a articulação de sustentação do corpo e também estão sujeitos a esforços demasiados durante a musculação, podem sofrer graves traumas se forem submetidos a sobrecargas. Por isso, mesmo diante de pequenos incômodos, já é necessário avaliar as causas.

Evitar excessos durante os exercícios e fazer uma boa avaliação física são atitudes essenciais para impedir que as articulações sejam sobrecarregadas. Outra boa maneira de diminuir o desgaste das junturas é fazer uma periodização do treino. 


2. Manter a postura e fazer os movimentos corretos

Manter uma boa postura e fazer todos os movimentos de maneira certa são fatores essenciais durante a prática esportiva.

Quem se exercita de maneira inadequada em relação a esses aspectos tende a desenvolver lesões e a desgastar excessivamente a musculatura e a cartilagem, o que reflete diretamente nas articulações.

E para piorar, uma das principais “vítimas” da má postura é a coluna, que acaba sendo extremamente prejudicada, podendo até mesmo sofrer lesões complexas e irreversíveis. 


3. Sempre fazer aquecimento antes das atividades

Aquecer antes de se exercitar é uma das melhores maneiras de evitar lesões nas articulações e na musculatura.

O aquecimento deixa o músculo preparado para contrair mais rapidamente e faz com que as articulações sejam capazes de suportar melhor o esforço que esta por vir.

Ter esse cuidado diminui significativamente a possibilidade de torções e evita o desgaste da cartilagem. 


4. Utilizar materiais adequados

Os acessórios necessários à prática de atividades físicas são de grande relevância para as articulações.

Os tênis, por exemplo, durante a corrida ou qualquer esporte que gere um desgaste maior, são cruciais para amortecer os impactos recebidos pelas junturas dos pés e dos joelhos. Isso é essencial para evitar lesões e torções durante os exercícios.

Além disso, em algumas atividades, a roupa também pode ajudar a evitar que as articulações sejam sobrecarregadas. Nesse sentido, o indicado é que sejam escolhidas peças confortáveis e que deixem o usuário se movimentar com total liberdade. 


5. Manter uma alimentação saudável

Uma boa alimentação “ajuda” as articulações de duas formas. Primeiro, ela evita o sobrepeso, que gera uma sobrecarga nas junturas e eleva o desgaste.

Segundo, existem alguns alimentos funcionais, como o azeite extravirgem e algumas espécies de peixes, que fortalecem as articulações e auxiliam em sua regeneração após algum dano.

Obviamente, é impossível eliminar todos os riscos de sofrer lesões durante as atividades físicas. No entanto, tendo os cuidados com as articulações mencionados acima, você diminuirá significativamente as chances de prejudicá-las. Ou seja, ficar atento a essas precauções é fundamental para quem é adepto dos esportes. 

Publicado em 08/11/17 e revisada em 28/10/20

 



Você não pode perder


Tecnologia do Blogger.