Dores Articulares x Fadiga







Hoje em dia milhões de pessoas sofrem cada vez mais por conta de dores articulares e fadiga. Geralmente há uma relação entre esses dois sintomas. Qualquer forma de dor, inclusive as articulares, fará com que o organismo gaste mais energia tanto física quanto emocional para reparar o dano e isso faz com que o indivíduo se sinta extremamente cansado.

A fadiga associada a articulares pode ser desencadeada por noites mal dormidas. Indivíduos que sofrem de dores articulares, quando vão dormir, tendem a mudar de posição continuamente durante toda a noite para tentar aliviar a dor, não tendo assim uma boa noite de sono.

Qualquer forma de dor fará com que o organismo gaste mais energia

Uma doença comum cujos sintomas são dor articular prolongada e músculos e tendões sensíveis é a fibromialgia. Que também tem sido associada à rigidez matinal e fadiga crônica. A doença pode se desenvolver por conta própria e não tem causa conhecida. Outro diagnóstico muito comum associado a dores articulares e sintomas de fadiga é a artrite. A artrite é uma doença inflamatória que pode afetar qualquer articulação, mas geralmente afeta determinadas áreas, como mãos, joelhos, costas e ombros. Quando essas áreas inflamam, as articulações incham, causando dor intensa e uma sensação de rigidez. Essa dor intensa também leva a uma sensação muito grande de cansaço. Quando a inflamação e a dor diminuem o organismo se sente desgastado, provocando a necessidade de horas de sono. 

Dores articulares e fadiga também estão associadas a doenças autoimunes. Quando ocorre uma crise dessas doenças, o corpo utilizará uma grande quantidade de energia para tentar reduzir a dor e isso irá resultar em fadiga extrema. Os sintomas comuns resultantes dessas crises são dores articulares, fadiga crônica, dores musculares e febre baixa. O tratamento para dores crônicas e autoimunes são longos e o acompanhamento deve ser realizado por toda a vida. A acupuntura e o shiatsu ajudam a reduzir o nível de dor e a reequilibrar o organismo como um todo, proporcionando uma melhor qualidade de vida e a sensação de bem-estar.

A atividade física, como o pilates, é muito recomendada para esse tipo de paciente. Pessoas com fibromialgia possuem um baixo nível de serotonina, e por isso o limiar de dor é menor que pessoas normais. O exercício físico ajuda na produção e liberação de endorfina e serotonina no organismo, produzindo uma sensação de bem estar. Os exercícios devem ser sempre realizados com o acompanhamento de um profissional especializado.

Fonte


Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping