O desmame na Ventilação Mecânica








Trata-se de um a retirada rápida ou gradual e definitiva do paciente do ventilador mecânico, ou seja, é a transferência do trabalho respiratório feito pelo ventilador ao paciente (AZEREDO, 2000; KARAGIANES apud AZEREDO, 2000).

Segundo Borges; Andrade Jr.; Lopes (2004) e Troster (1998) o demame deve ser realizado quando as houver adequada troca gossosa pulmonar (PaO2 >60 mmHg com FiO2 em torno de 0,35; gradiente alvéolo-arterial PO2 > 359; relação PaO2/FiO2 >200; capacidade vital >10 a 15 Kg/peso; Pimáx < - 30 cm H2O; volume minuto <10 L/min e ventilação voluntária maior que o dobro do volume minuto de repouso); bom desempenho da musculatura respiratória, melhora do estado nutricional, resolução da doença de base; ausência de sepse ou estado gerador de hipertermia; diminuição ou suspensão de drogas sedativas ou betabloqueadores neuromusculares, estabilidade psicológica e hemodinâmica; nenhuma expectativa de cirurgia.

O desmame ser realizado das seguintes formas, segundo os autores supracitados:

- Abrupto: realizado em pacientes com pouco tempo de ventilação mecânica, que não apresentam complicações pulmonares, com condições clínica e gasométrica estáveis e baixa dependência de suporte. 

- Desmame em tubo T: consiste em sessões de respiração espontânea intercaladas com períodos de ventilação mecânica. Após trinta minutos de respiração espontânea com gasometria arterial normal, é realizada a extubação.

- IMV: o paciente vai respirando espontaneamente e recebendo ventilação com pressão positiva numa freqüência determinada pelo aparelho. A FR é diminuída gradualmente com mediadas da gasometria arterial. 

- Pressão de suporte: aumenta a respiração espontânea com uma quantidade fixa de pressão positiva e o paciente tem controle sobre a freqüência respiratória, tempo inspiratório e fluxo inspiratório.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.