Avaliação das perdas sensório-motoras do pé e tornozelo decorrentes da neuropatia diabética








OBJETIVOS: Identificar déficits sensório-motores de pés de pacientes diabéticos neuropatas e comparar os déficits do grupo neuropata com um grupo de sujeitos saudáveis.

MÉTODO: 49 diabéticos neuropatas (GD) e 22 controles foram submetidos a um protocolo de três estágios:

(1) entrevista por meio de questionário, que caracterizou a neuropatia e sintomas
(2) avaliação da função muscular, amplitude de movimentos e testes funcionais dos pés e tornozelos
(3) avaliação da sensibilidade tátil e térmica.

Os grupos foram comparados por meio dos testes Qui-quadrado, Mann-Withney e Teste T (p<0,05).

RESULTADOS: O GD mostrou perda significativa das sensibilidades tátil e térmica em comparação ao grupo controle, principalmente nos calcanhares (49,0% no GD e 97,3% no GC).
A função muscular está diminuída no GD, com predomínio da perda do grau 5. Os músculos mais afetados são os interósseos (23,4%), extensor do hálux (42,5%) e tríceps sural (43,2%), enquanto que o GC teve todos os músculos preservados.

Todas as ADMs do GD estão diminuídas em relação ao GC. O GD apresentou os testes funcionais de tornozelo diminuídos em 50%.

CONCLUSÃO: Houve diferenças significativas entre os grupos quanto às perdas sensitivas, de função muscular, amplitude de movimento e funcionais.

Essas diferenças podem ser atribuídas à neuropatia diabética.

Para acessar este artigo completo clique aqui.
Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.