Gestação saudável e fisioterapia






A fisioterapia obstétrica é a mais nova área da saúde disponível para as mamães que querem se preparar para uma gestação e pós-parto saudáveis. A fisioterapia em gestantes tem como objetivo cuidar do corpo da mulher, com as transformações fisiológicas, estruturais e emocionais nos nove meses oferecendo uma melhor qualidade de vida nesse período tão importante na vida da mulher.

O fisioterapeuta pode elaborar um plano terapêutico específico e individual para melhorar a resistência física e flexibilidade no pré-parto e pós-parto, respeitando as possíveis intercorrências na gestação, como por exemplo diabetes e cardiopatias e as necessidades de cada gestante. Portanto, o fisioterapeuta pode atuar desde a concepção até o pós-parto, orientando quanto às dores e desconfortos gerados pela mudança estrutural na gestação. O ideal é que o profissional atue antes mesmo de aparecer algum incômodo, prevenindo.

A atividade física na gestação é extremamente importante, porque relaxa e aumenta a disposição física para o dia-a-dia e minimiza os desconfortos físicos da gestação.

Os exercícios na terapia devem sempre respeitar a saúde materno-fetal favorecendo o fluxo sanguíneo para o bebê e controlando a freqüência cardíaca e temperatura corporal da gestante.

O fisioterapeuta pode elaborar um plano de terapia específico para as alterações fisiológicas e estruturais na gestação naquele trimestre, atuando durante toda a gestação com autorização do médico obstetra. A terapia pode contar com os seguintes objetivos :

**melhorar o condicionamento físico através de alongamentos e fortalecimentos específicos principalmente da musculatura do assoalho pélvico (principalmente músculos perineais), músculos paravertebrais, abdômen e braços entre outros, preparando a mulher para as mudanças corporais durante a gestação, para o parto e pós-parto;


**melhorar a consciência respiratória e consciência corporal;

**minimizar e prevenir as dores dorsais e lombares, equilibrando a musculatura;

**orientação postural, de como caminhar, dormir, sentar e uso de calçados para prevenir lesões articulares, visto que os ligamentos tornam-se frouxos para facilitar o parto normal;

**técnicas de massagens relaxantes para auxiliar no relaxamento;

**técnicas de massagem, como a drenagem linfática para ajudar a minimizar e prevenir edemas (inchaços) e transtornos circulatórios;

**preparar a mama para lactação e orientação quanto à amamentação.

O fato da gestante se preparar para uma gravidez e pós-parto saudáveis, também facilita muito o trabalho de parto em todas as suas fases. Com uma melhor conscientização corporal a fisioterapia pode atuar durante o trabalho de parto através de técnicas de massagens, técnicas respiratórias e exercícios específicos para facilitar a descida do bebê através da pelve da parturiente e a dilatação, diminuindo assim o tempo do trabalho de parto.

No pós-parto a fisioterapia também pode auxiliar a mulher com os seguintes objetivos:

**exercícios de alongamentos cervicais e membros superiores (compensando o uso excessivo do braço para amamentar o bebê e nos cuidados gerais) e alongamentos para músculos específicos, como os lombares;

**exercícios para o assoalho pélvico, prevenindo prolapsos, incontinência urinária e proteção de músculos perineais (seja no pós-parto normal ou cesárea);

** massagens relaxantes e orientações posturais para prevenir lesões articulares.


Enfim, a fisioterapia pode ajudar muito nas transformações corporais na gestação, no trabalho de parto e na recuperação pós-parto, trabalhando o corpo da mulher em busca do equilíbrio físico e emocional contribuindo para o nascimento de uma relação muito importante, mãe e filho(a). Denise Gurgel Barboza
Fisioterapeuta
CREFITO 34310-F
Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.