A evolução da produção científica em áreas da fisioterapia






Introdução

A cada dia os profissionais buscam segmentos de atuação diferenciados no mercado de trabalho estimulados pela promoção da saúde.

O fisioterapeuta é conhecido como o profissional que cuida da reabilitação das funções motoras.  Durante muito tempo, o Sistema de saúde tem imposto ao profissional uma atuação voltada quase que exclusivamente para o tratamento, apesar da importância do fisioterapeuta em outras áreas de atuação. (1)

A tendência da fisioterapia tem sofrido grandes mudanças. Hoje a prática clínica é cada vez mais alicerçada em produções científicas e os profissionais se interessam por estas produções e seus resultados (6) Fica especificado que os profissionais da área de saúde sentem cada vez mais necessidade de conhecimento e embasamento cientifico.

A fisioterapia busca o desenvolvimento de pesquisas que precisam ser divulgadas e constantemente revisadas para o avanço da ciência e da prática clínica.

A busca por informações cientificas são facilitadas para que todos os profissionais da área de saúde possam ter acesso, produzindo interações e ampliação de conhecimento teórico. As bases de dados bibliográficos sempre estão disponibilizadas em sites de busca onde se encontram produções multidisciplinares. Sendo necessário apenas expor um limite e uma especificação do assunto. Ex.: ano, palavra-chave.

Os principais sites de busca são:

  • Pubmed/ Medline
  • Ovid
  • Scienc Direct

Este artigo tem como objetivo avaliar a evolução da produção científica em áreas da fisioterapia e utilizar estas produções  tanto na docência quanto na  clínica  fisioterápica reciclando e atualizando profissionais e acadêmicos. (2)

Materiais e Métodos

A pesquisa foi desenvolvida no site PUBMED/MEDLINE. As áreas de atuação selecionadas foram: reumatologia, reabilitação em reumatologia, traumato-ortopedia, reabilitação em traumato-ortopedia, cardiologia, reabilitação em cardiologia, pneumologia e reabilitação em reumatologia. As áreas de atuação selecionadas  deram se por serem os ramos mais comuns de atuação na clínica fisioterápica, para cada termo foi designado três palavras-chave que se encontram na Tabela 1.O período de busca vem do ano de 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007.

Tabela 1: Áreas e palavras-chave utilizadas na pesquisa.

Áreas

 Palavras-Chave

Reumatologia

  • Physiotherapy
  • Bone
  • Rheumatics

Traumato-ortopedia

  • Physiotherapy
  • bone
  • traumatic

Cardiologia

  • Physiotherapy
  • heart
  • muscle

Pneumologia

  • Physiotherapy
  • lung
  • muscle

O site foi acessado no dia 24 do mês de abril do ano de 2008 as 11:30 horas, com as áreas de atuação e palavras-chave (Tabela 1) seguindo um período de busca do ano de 2007, 2006, 2005, 2004, 2003, 2002, 2001 e 2000.

Análise

Os resultados encontrados e apresentados na Tabela 2 e nos gráficos mostram uma tendência no desenvolvimento da pesquisa na área de Pneumologia após uma grande queda. Sendo possível este desenvolvimento devido ao grande interesse da classe médica nos aspectos do tratamento conservador em patologias pneumológicas. Neste aspecto, é possível ser considerado também o aumento do índice de indivíduos com doenças pulmonares ao longo dos últimos anos.

As pesquisas no ramo de cardiologia apresentam uma grande elevação no inicio do ano 2000. Foi uma época de intensa pesquisa devido ao acometimento da população em doenças cardiovasculares. Houve também um grande interesse da classe médica no ramo de reabilitação cardiovascular. Nos dias de hoje, houve uma queda nas pesquisas neste ramo devido ao desvio de foco para outras patologias.

Os gráficos também evidenciam um aumento atual no ramo de pesquisas em Traumato-ortopedia após uma instabilidade vinda de alguns anos anteriores. Esse crescimento nas pesquisas são derivadas da altíssima incidência de lesões ortopédicas produzidas nos dois últimos anos.

No ramo de Reumatologia, os gráficos evidenciam uma grande elevação em anos anteriores derivadas dos estudos em lesões articulares, recentemente houve uma queda. Porém, as pesquisas estão aumentando um pouco mais nos últimos dois anos.

 

Resultados

De 01/01/2007 para 31/12/2007 forma encontrados sete artigos para reumatologia, 9 para traumato-ortopedia, 38 para cardiologia, e 21 para pneumologia; De 01/01/2006 para 31/12/2006 foram encontrados 10 artigos para reumatologia, 11 para traumato-ortopedia, 52 para cardiologia, 15 para pneumologia; De 01/01/2005 para 31/12/2005 foram encontrados 14 artigo para reumatologia, 4 para traumato-ortopedia, 48 para cardiologia, 14 para pneumologia; De 01/01/2004 para 31/12/2004 foram encontrados 16 artigos para reumatologia, 2 para traumato-ortopedia, 35 para cardiologia, 5 para pneumologia; De 01/01/2003 para 31/12/2003 foram encontrados 10 artigos para reumatologia, 8 para traumato-ortopedia, 33 para cardiologia e 7 para pneumologia; De 01/01/2002 para 31/12/2002 forma encontrados 8 artigos para reumatologia, 5 para traumato-ortopedia, 29 para cardiologia, 12 para pneumologia; De 01/01/2001 para 31/12/2001 forma encontrados 9 artigos para reumatologia, 4 para traumato-ortopedia, 32 para cardiologia, 12 para pneumologia; De 01/01/2000 para 31/12/2000 foram encontrados 10 artigos para reumatologia, 8 para traumato-ortopedia, 28 para cardiologia, 17 para pneumologia.(Tabela 2)

Dos artigos com as áreas de busca e palavras-chave( Tabela 1) voltados para reabilitação foram encontrados: De 01/01/2007 para 31/12/2007 foram encontrados 2 artigos  em reabilitação em reumatologia, 6 em reabilitação em traumato-ortopedia, 11 em reabilitação cardiológica, 9 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2006 para 31/12/2006 foram encontrados 2 artigos  em reabilitação em reumatologia, 5 em reabilitação em traumato-ortopedia, 8 em reabilitação cardiológica, 6 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2005 para 31/12/2005 foram encontrados 5 artigos  em reabilitação em reumatologia, 1 em reabilitação em traumato-ortopedia, 17 em reabilitação cardiológica, 8 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2004 para 31/12/2004 foram encontrados 12 artigos  em reabilitação em reumatologia, nenhum artigo em reabilitação em traumato-ortopedia, 7 em reabilitação cardiológica, 4 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2003 para 31/12/2003 foram encontrados 5 artigos  em reabilitação em reumatologia, 3 em reabilitação em traumato-ortopedia, 16 em reabilitação cardiológica, 6 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2002 para 31/12/2002 foram encontrados 5 artigos  em reabilitação em reumatologia, nenhum artigo em reabilitação em traumato-ortopedia, 6 em reabilitação cardiológica, 5 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2001 para 31/12/2001 foram encontrados 4 artigos  em reabilitação em reumatologia, 1 em reabilitação em traumato-ortopedia, 10 em reabilitação cardiológica, 7 em reabilitação em pneumologia; De 01/01/2000 para 31/12/2000 foram encontrados 5 artigos  em reabilitação em reumatologia, 4 em reabilitação em traumato-ortopedia, 12 em reabilitação cardiológica, 8 em reabilitação em pneumologia.(Tabela 2)

O número de artigos publicados nas respectivas áreas de atuação ao longo dos anos segue especificados na Tabela 2.

Tabela 2: Números de artigos publicados nas respectivas áreas de atuação

 

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

Reumatologia

7

10

14

16

10

8

9

10

Reabilitação em Reumatologia

2

2

5

12

5

5

4

5

Traumato- Ortopedia

9

11

4

2

8

5

4

8

Reabilitação em
Traumato-ortopedia

6

5

1

--

3

--

1

4

Cardiologia

38

52

48

35

33

29

32

28

Reabilitação em Cardiologia

11

8

17

7

16

6

10

12

Pneumologia

21

15

14

5

7

12

12

17

Reabilitação em Pneumologia

9

6

8

4

6

5

7

8

 

Conclusões

O crescimento da fisioterapia como ciência está diretamente relacionado com a incessante busca pelo conhecimento e o estudo de novas técnicas, métodos e terapias. (9)

É necessário se ter um embasamento teórico, técnico e científico cada vez mais apurado, e, isso só é possível através da produções científicas realizadas de forma profissional seguindo toda a metodologia cientifica preconizada e explícita alicerçando a prática clínica. (2)

Ao longo dos últimos sete anos, foram desenvolvidas pesquisas que serviram como base teórica primordial para cada profissional em sua respectiva área.

Porém, sabe-se que as restrições vindas de muitos integrantes da própria classe impedem o progresso.

É necessário que todos os profissionais estejam atentos à necessidade de informações atualizadas no ramo da área biomédica visando desenvolvimento das pesquisas, evoluções das produções já existentes.

Fica evidente que todo o trabalho até aqui desenvolvido já demonstra um grande progresso dos profissionais da área de fisioterapia e da profissão em si. Não deixando de estar evidente de que é só um começo e que serão necessárias ainda muitas produções científicas para alcançarmos o avanço desejado por todos.

Referências Bibliográficas
  1. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Promotores de Bem estar, ano 3-n7 -julho de 2005 – Edição Vestibular.
  2. Departamento de fisioterapia, fonoaudiologia e TO , faculdade de medicina USP; Disponível em: http://www.fm.usp.br/fofito/fisio/revista.php, acesso em: 01/05/08
  3. ARAUJO, L. Z. S., de. As´pectos éticos da pesquisa científica. Pesqui. Odontol. Brás. [on line]. Maio 2003, vol. 17 supl. 1 [citado 07 Outubro 2003], p. 57-63. Disponível na WorldWideWeb: http://www.scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-74912003000500009&Ing=iso ISSN1517-7491.
  4. Universidade da Região da Campanha, Graduação em fisioterapia, Disponível em: http://www.urcamp.tche.br/graduacao/fisioterapia.html, acesso em: 13 outubro 2007
  5. Dias RC, Prática baseada em evidências: sistematizando o conhecimento científico para uma boa prática clínica. Editorial. Ver. Fisioterapia Univ. São Paulo 2003; 10(2)
  6. Haddad N. Metodologia de estudos em ciências da saúde. São Paulo : Roca; 2004.
  7. Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Resolução COFFITO-80 de 21 de maio de 1987. Diário Oficial da União 1987 Maio 21; 93: Seção 1: 7609.
  8. Atallah NA, Peccin MS, Cohen M, Soares BGI. Revisões sistemáticas e metanálises em ortopedia. São Paulo: Lopso; 2004.
  9. SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21. São Paulo: . Cortez, 2000.
  10. REBELATTO, J. R., BOTOMÉ, S. P., Fisioterapia no Brasil. 2 ed. São Paulo: Manole, 1999.
  11.  Uma ferramenta de pesquisa e desenvolvimento da fisioterapia, Avaliação postural computadorizada. Disponível em: www.fisiometer.com.br, acesso em:01/05/2008
  12. Pataco, V., Ventura, M., Resende, É., Metodologia para trabalhos acadêmicos e normas de apresentação gráfica. Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro, 2004.

Artigo Publicado em: 20/06/2009
Autor(a): Thatiana Nunes Velasco


Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping