Como foi a minha faculdade de Fisioterapia!









O meu curso de Fisioterapia foi dividido em matérias básicas, as gerais, especificas, muito especificas e eletivas. Dentre as eletivas, cursei materias que deveriam estar nas especificas. No muito especificas, deveriam ser eletivas e por aí vai. E, antes de cursar, eu escolhi a faculdade pelo curriculo e pelos professores. Mas deixa eu explicar o que é são essas matérias.

As matérias básicas, que cursei nos primeiros períodos e que foram pré requisito para as demais, foram as mais importantes para o meu conhecimento como fisioterapeuta. Talvez se tivesse teria estudado mais do que eu estudei se soubesse disso na prática (eu fui uma aluna ruim). Cinesiologia, Eletroterapia, Termoterapia, Anatomia, Biomecânica, Semiologia, Recursos Manuais  passaram por mim mas tenho a impressão que eu não passei por elas todas.Tempos depois, tive que retomar estudos de eletroterapia e semiologia, principalmente, Até porque a área de semiologia que eu tive foi muito voltada pra área de clinica médica, na Santa Casa, no Rio de Janeiro. A intenção era que o especifico os alunos vissem nas matérias especificas mas acabou não acontecendo. Explicarei mais abaixo. Esse ciclo era como o fundamental. Depois desse ciclo, entrei pelas especialidades médicas (as gerais) para depois entrar nas matérias das especialidades (especificas) e etc.

Depois desse basicão, o curriculo da minha faculdade tinha as principais especialidades da área médica. Eram aulas dadas por médicos, falando de patologias médicas e esse foi o grande furo no meu curriculo. As aulas eram dadas em hospitais, por médicos e era pra ter aulas práticas mas poucos professores deram essa aula prática. Nesse ciclo, tive aulas em alguns hospitais do Rio de Janeiro, de Ortopedia, Pneumologia, Neurologia, Clinica Medica, Reumatologia, Cardiologia, Pediatria mas quase não tivemos aula prática. Então, a parte de semiologia espeficicas teve uma lacuna que não foi preenchida.

Depois desse passar por esse ciclo, fomos para as matérias especificas, que eram a Fisioterapia na Ortopedia I, Fisioterapia na Neurologia I e etc. Esse foi o ponto forte do meu curriculo universitários. Meus professores foram muitos bons, a fisioterapia finalmente se revelou e eu, que já tinha feito da fisioterapia minha profissão por amor, embora já fosse formada em Educação Fisica, comecei a entender as patologias e os seus tratamentos. Tive que passar por todas as especialidades no ciclo universitário. Se pudesse escolher, provavelmente não teria cursado a Fisioterapia na Pneumologia I, mas não seria uma fisioterapeuta generalista, se não tivesse passado por ela.

O ciclo mais especifico e as eletivas, eram feitas da nossa preferencia. A gente tinha um número determinado de créditos para cumprir entre essas duas modalidades e assim foi feito. Passei por Fisioterapia Preventiva, Fisioterapia na ATM, Fisioterapia na Ortopedia II, Fisioterapia na Neurologia II e outras matérias que não me lembro agora. Mas foi tipo uma "lapidação" do conteúdo que já tinha sido dado.

Uma das matérias mais diificeis que enfrentei na faculdade foi Biofísica e, até hoje, não entendi porque tive que cursar essa matéria. Não sei se era uma dessas matérias que o MEC determina uma faculdade ter, mas lembro que penamos (eu e toda turma) pra terminar o trabalho final.  Mas passei não só por ela, mas por todas as outras sem reprovação!

Bons tempos que não voltam. Lamento não ter aproveitado mais e como nesse ano faço 10 anos de formada, acho que a nostalgia tomou conta de mim. É isso!

Cada um tem a sua história de faculdade.


COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani Souto

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping