Fisioterapia para baterista







Existem muitos artigos falam sobre desaquecimento muscular, no entanto o mais importante, segundo ele, é conhecer os limites e saber a hora de parar e  descansar. "Não vejo necessário este 'desaquecimento muscular', acredito que alguns alongamentos já serão suficiente para diminuir as tensões musculares impostas pela sobrecarga e repetições dos movimentos", garante.

Aos bateristas que se dedicam seriamente estudando o instrumento, rotineiramente, às vezes com até cinco horas diárias, ou mais, o fisioterapeuta fala da importância e como dividir essa carga horária, da melhor maneira. Assim, visto que muitos bateristas tem como profissão a prática musical, se dedicando longos períodos, ensaiando e se apresentando em shows, precisam na verdade, "conhecer seu limite". O mesmo, segundo ele, serve à aqueles que precisam encaixar a rotina de tocar bateria no dia a dia, após seus afazeres profissionais e sociais.

Para ele, basta saber que, "ao começar a sentir qualquer desconforto na coluna ou dores nos ombros e braços, é o momento de parar por alguns instantes, levantar-se da banqueta, se alongar um pouco e se movimentar de forma diferente", explica. Essa dica, diz ele, "vale para todos que praticam uma atividade sentados". Assim, esclarece que é o profissional quem vai saber se organizar de acordo com suas disponibilidades e cronograma. "A verdade é que, dentro desse cronograma de prática, é preciso colocar tempos de descanso, evitando ficar muitas horas na mesma posição", diz o fisioterapeuta.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.