A fisioterapia pediátrica e a importância dos recursos terapêuticos






http://sphomecare.com.br/wp-content/uploads/2012/06/Fisioterapia-Pediatrica-e1339134793917.jpg

Na grande maioria dos casos, a  Fisioterapia Pediátrica é o ramo da Fisioterapia que utiliza uma abordagem com base em técnicas neurológicas (que envolve a fisioterapia motora) e cardiorrespiratórias especializadas, buscando integrar os objetivos de tratamento com atividades lúdicas e sociais, integrando a criança com sua família e a sociedade.

As técnicas de fisioterapia respiratória pediátrica são muito utilizadas em unidades hospitalares, consultórios e em domicílio como tratamento coadjuvante de doenças pulmonares. Os fisioterapeutas fazem parte do corpo clínico permanente e são profissionais altamente requisitados para a realização de alguns procedimentos como a aplicação da ventilação mecânica não invasiva - VMNI. Esse tipo de especialização do fisioterapeuta é cada vez mais comum.

Assim sendo os objetivos dos fisioterapeutas são:

- otimizar a função respiratória de modo a facilitar as trocas gasosas e adequar a relação ventilação-perfusão
- adequar o suporte respiratório
- prevenir e tratar as complicações pulmonares
- manter a permeabilidade das vias aéreas
- favorecer o desmame da ventilação mecânica e da oxigenoterapia

As principais técnicas e recursos utilizados nos pacientes pediátricos e neonatos são: manobras de higiene brônquica, tapotagem (também conhecisa como percussão ), vibração/vibrocompressão, manobras com ambú, aspiração de vias aéreas e endotraqueal, estímulo de tosse, posicionamento em posturas de drenagem, além da utilização de recursos fisioterapêuticos manuais .

Além da parte respiratória, tem a fisioterapia pediátrica motora também é uma subespecialidade da fisioterapia pediátrica muito difundida e com resultados comprovados por vários trabalhos científicos. O fisioterapeuta pediátrico/pediatra utiliza de técnicas há muito aperfeiçoadas e consagradas por anos de bons resultados no tratamento de pacientes neonatais, lactentes e pediátricos. entre elas estão o baby bobath, o posicionamento no leito e o reequilíbrio tóraco - abdominal - RTA.

Para se chegar a resultados satisfatórios, o uso de terapias e recursos físicos são essenciais para o fisioterapeuta. Uma das formas de motivação para que o paciente se mantenha atento ao tratamento pode vir do uso correto de estímulos físicos, como brinquedos terapêuticos. O fisioterapeuta deve estar atento quanto ao envolvimento do bebê/criança/adolescente ao tratamento para que isso não seja um empecilho para o resultado final.

Além de brinquedos terapêuticos, o ambiente também pode ajudar na motivação dos pacientes. Tapetes coloridos, passeios em jardins ou até mesmo uso de areia artificial trazendo ambientes diferentes, pode ajudar no tratamento.

Acredito que o principal desafio do fisioterapeuta atuante nessa área é fazer com que o envolvimento do paciente seja favorável. Uma vez essa sintonia acontecendo, o tratamento tende a ser divertido, eficiente e motivante.

Até a próxima.

Daniela  Souto - Fisioterapeuta


http://www.philips.com.br/etc/philips/clientlibs/foundation-general/images/social/icon-twitter-20.png http://www.facebook.com/danisoutoo  https://plus.google.com/115626182723816108320/posts  

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping