Fases e ação muscular da Marcha Humana






O ciclo da marcha é o intervalo de tempo ou seqüência de movimentos que ocorrem entre dois contatos iniciais consecutivos do mesmo pé. Paara cada pé, o ciclo da marcha apresenta duas fases: fase de apoio (60 a 65% do ciclo), e fase de balanço (30 a 40% do ciclo).

http://3.bp.blogspot.com/-xEVpQSfBBlU/UDa5VZW7fkI/AAAAAAAABis/XD8JwWJ3xMo/s1600/marcha.png

Fases da Marcha

Fase do Apoio

  • Ocorre quando o pé encontra-se em contato com o solo e sustenta o peso.

  • Permite que o membro inferior suporte o peso e possibilita o avanço do corpo sobre o membro que está sustentado.

  • Dividido em cinco fases: contato inicial, resposta a carga, apoio médio, apoio terminal e pré-balanço.

Contato Inicial

  • É o período de descarregamento ou aceitação do peso do corpo pelo membro inferior de apoio.

  • Responsável pelos 10% iniciais do ciclo da marcha.

Resposta a Carga e Apoio Médio

  • Consistem no suporte único ou apoio sobre um membro inferior e representam 40% do ciclo da marcha.

  • Durante esta fase, apenas um membro inferior sustenta o peso do corpo enquanto o outro entra na fase de balanço.

Apoio Terminal e Pré-Balanço

  • Constituem o período de transferência de peso e correspondem aos 10% seguintes do ciclo da marcha.

  • O membro inferior de apoio transfere o peso corporal para o membro contralateral e prepara-se para a fase de balanço.

Fase do Balanço

  • Ocorre quando o pé não está mais sustentando o peso e se move para frente.

  • Permite que os pododáctilos do membro saiam do solo e que ocorra o ajuste de comprimento do membro.

  • Permite que o membro se mova para frente levando o corpo.

Balanço Inicial ou Aceleração

  • Ocorre quando o pé é elevado do solo.

  • Ocorre a flexão do joelho e dorsiflexão do tornozelo permitindo que o membro acelere pra frente.

Balanço Médio

  • Ocorre quando o membro inferior encontra-se adjacente ao membro inferior que está sustentando o peso, o qual se encontra na subfase de apoio médio.

Balanço Final ou Desaceleração

  • Membro inferior desacelera, preparando-se para realizar o contato inicial com o solo.

  • O músculo quadríceps controla a extensão do joelho e os posteriores da coxa controlam a flexão.

Largura da Base

  • É a distância entre os dois pés.

  • Geralmente, é de 5 a 10cm.

  • Base aumentada:

  • - mau equilíbrio;

  • - neuropatia periférica (perda de sensibilidade);

  • - problema musculoesquelético (contratura de abdutores).


http://www.fm.usp.br/fofito/fisio/pessoal/isabel/biomecanicaonline/complexos/img/muscles-gaitCD.gif

Ação Muscular

As ações musculares na marcha humana ocorrem para: aceleração dos segmentos, frenagem moderada de uma aceleração, amortecimento dos choques e vibrações, e garantia de estabilidade articular.

A ação concêntrica dos músculos está presente tanto no início da fase de apoio como no início da fase de balanço. Serve para a impulsão e aceleração do segmento no inicio da oscilação e na transferência de peso durante a fase de duplo apoio.

A maior parte das ações musculares na marcha são isométricas ou excêntricas. Elas ocorrem para equilibrar e desacelerar os deslocamentos dos segmentos corporais e do centro de gravidade. O trabalho permite a absorção e o armazenamento de energia elástica.

Eretores da espinha
Mantém uma atividade constante durante a marcha, com picos de contração nas fases de contato inicial e apoio médio.

Glúteo máximo
Começa ao toque do calcanhar ao solo, de forma isométrica, impedindo a flexão da pelve, e vai até a fase de apoio médio, de forma concêntrica, promovendo a extensão da pelve.

Quadríceps
Atuam isometricamente na fase de contato inicial. Já na fase de duplo apoio, atua excentricamente para frear a flexão de joelho. Atuarão de forma concêntrica na fase de desaceleração estendendo o joelho, para iniciar a fase de contato inicial.

Isquiotibiais
Começam a trabalhar isometricamente na fase de contato inicial, freando a flexão do quadril. Na fase de balanço atua flexionando o joelho na fase de aceleração até a oscilação média. A partir da oscilação média até a oscilação final irá atuar excentricamente, controlando a extensão do joelho e desacelerando o segmento.

Abdutores
Se contraem para estabilizar a pelve durante a fase de contato inicial e na fase de apoio único.

Adutores
Se contraem para estabilizar a pelve durante a fase de contato inicial e na fase de aceleração flexionando o quadril.

Fibulares
Possui atividade semelhante a do tríceps, com a contração iniciando na fase de apoio e indo ao máximo na elevação do calcanhar.

Tibial anterior
É ativado de forma isométrica. O maior pico de contração desse músculo é durante a fase de apoio inicial. Na fase de contato atua de forma excêntrica durante o aplanamento do pé. Na passagem para o apoio médio, vai atuar de forma concêntrica ajudando no avanço da tíbia. Na fase de balanço, para evitar que o pé caia, vai realizar contração isométrica para mantê-lo na posição neutra.

Tríceps sural
Sua atividade inicial acontece na fase de contato, com o pé plano, atuando excentricamente para retardar e controlar o avanço da tíbia. Na fase de elevação do calcanhar e propulsão, irão atuar de forma concêntrica para elevar o calcanhar do solo e iniciar a fase de aceleração e balanço.



Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping