Classificação da paralisia cerebral infantil






https://lndufmg.files.wordpress.com/2014/05/deisi.png

No que se refere às causas da paralisia cerebral sabe-se que ainda nem todas são conhecidas e que, mesmo as mais comumente faladas ainda apresentam questões inacabadas. As malformações do desenvolvimento e o dano neurológico ao cérebro em desenvolvimento são as duas principais causas de PC.  A primeira inclui distúrbios genéticos, anormalidades cromossômicas com excesso ou falta de material genético, ou escasso suprimento sanguíneo para o cérebro, enquanto a segunda inclui problemas associados com nascimentos prematuros, partos difíceis, complicações clínicas neonatais ou trauma cerebral, além de fatores de risco envolvidos nos períodos pré, peri ou pós-natal.

De forma didática e ilustrativa, abaixo segue à parte do corpo diretamente afetada pela lesão e sua classificação de acordo com Miller (2002), Geralis (2007) e Souza (1994). A denominação paresia presente em todas as seguintes nomenclaturas referem-se à limitação ou fraqueza motora, expressa por relaxação ou debilidade funcional, redução de força muscular, limitação de amplitude de movimento, movimentos sem precisão, baixa resistência muscular localizada e motilidade abaixo do normal, apenas limitada. Sua causa é uma lesão funcional ou orgânica incompleta (parcial) em qualquer ponto da via motora.

Monoparesia

Afeta somente um membro (braço ou perna) em um dos lados do corpo da criança;

Prejuízo leve;

Pode desaparece com o tempo;

Ocorrência rara.

 

Diparesia

Afeta principalmente as pernas;

Tendem a ficar em pé, apoiados nos dedos dos pés, com as pernas cruzadas;

Pode apresentar problemas leves na parte superior do corpo, mas controlam braços, cabeça e tronco para a maioria das atividades cotidianas.

Hemiparesia

Afeta um dos lados do corpo;

Os braços normalmente são mais afetados que as pernas.

Tetraparesia

Afeta o corpo todo – face, tronco, braços e pernas. Maior dificuldade para AVD's;

Pernas e pés mais prejudicados.

Hemiparesia Dupla

Assim como na tetraplegia, afeta todo o corpo da criança;

Porém, os braços são mais prejudicados;

Maior prejuízo na alimentação e na fala.

Causas


Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.