A prevenção e tratamento do Joelho Geno Valgo






 http://4.bp.blogspot.com/-4yVJ0aQIvns/Unee6XDGrcI/AAAAAAAAAU0/HrFvll4Eb2w/s1600/joel.jpg

Alguns problemas ósseos aumentam os riscos de lesões e para os fisioterapeutas é importante manter a atenção sobre isso para agir preventivamente. Principalmente se houver uma atividade extra com a estrutura como a prática de atividade física.

Um desses problemas é o joelho em X, que nada mais é do que o  joelho geno valgo, que atinge principalmente as mulheres. A largura da bacia aumenta a incidência do problema em mulheres. Ele é caracterizado pela aproximação dos joelhos e o afastamento dos pés.

A forma que se tem de verificar isso é quando a distância entre os joelhos é menor que 80% do diâmetro da bacia, a pessoa é classificada como portadora do desvio. Depois deste patamar, o risco de lesões aumenta em 20% para cada 10% de desvio para dentro.

Quando há a prática de exercícios, cabe aos músculos absorverem parte do impacto, sendo a musculatura anterior a mais requisitada. Como as mulheres têm esses músculos menos fortes, acabam recorrendo aos músculos interiores da perna para compensar. O uso em excesso força os joelhos para dentro e agrava ainda mais o quadro de geno valgo.

Portanto, deve-se  evitar agachamento e esportes que dobrem os joelhos em mais de 45 graus. O fortalecimento muscular com pesos também é importante para que a musculatura passe a absorver mais o impacto ao andar e ao praticar esportes.

O fisioterapeuta irá atuar de forma mais significante na presença de quadro álgico importante. Para diminuir portanto este quadro, poderemos atuar com as mobilizações articulares ou seja, realizando deslocamento posterior, anterior da articulação femurotibial, bem como da femuropatelar (mobilização patelar), objetivando facilitar a lubrificação articular e diminuir rigidez articular. Poderemos ainda realizar um alongamento da porção lateral dos vastos para diminuir a tensão provocada pelo estiramento da porção ligamentar medial (no joelho valgo), bem como posteriormente aplicarmos uma atividade cinesioterápica que vise o trabalho muscular realizando o fortalecimento da musculatura responsável pela rotação interna da coxa e assim diminuir o estiramento presente em tal grupamento.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping