Doenças que causam dor na coluna cervical






http://www.jcuberaba.com.br/userfiles/FOTO1(1).jpg

A coluna cervical é composta pelas primeiras sete vértebras que ficam logo abaixo do crânio, e termina no topo da coluna torácica. Ela tem formato de um C invertido (curva lordótica) e é muito mais móvel do que as regiões torácica ou lombar. Ao contrário de outras regiões da coluna, a cervical tem aberturas especiais em cada vértebra para as artérias que levam o sangue ao cérebro.

Infecções e inflamações, embora raras, também podem causar dor na coluna cervical. Infecções ósseas ou de articulações podem causar invalidez ou até ameaçar a vida do paciente. A inflamação é uma reação natural do corpo contra danos causados pela irritação aos seus tecidos, podendo causar inchaço, avermelhamento, aquecimento da área afetada e perda da sua função. A inflamação de uma articulação é chamada de artrite e pode estar restrita a uma pequena região do corpo (apenas uma articulação) ou pode ser generalizada, como é o caso da artrite reumatoide.

A osteoporose é uma doença que pode causar dor na coluna cervical. Este quadro clínico que atinge mulheres e homens, independente do sexo, provoca o rápido afinamento dos ossos, fragilizando-os e os deixando suscetíveis a fraturas.

A dor na coluna cervical pode surgir por causa e um câncer ou tumor, que podem pressionar as vértebras. Mas antes de sair por aí apavorado, lembre-se de todos os outros fatores que citamos aqui que também podem causar dor na coluna cervical e busque sempre aconselhamento profissional.

É fundamental que a pessoa tenha cuidados com sua postura, evitando sentar de forma inadequada, passar longos períodos na mesma posição, levantar e/ou transportar objetos pesados de forma inadequada. Muitas vezes o estresse e tensão fazem com que a pessoa se alimente mal e não tenha uma boa noite de sono, por isso é importante também cuidar da postura na hora de dormir. O mais indicado é deitar-se de lado, mantendo um travesseiro entre as pernas e um segundo travesseiro na região do pescoço. Ele deve apresentar altura adequada para que o pescoço não se incline para cima ou para baixo, mantendo-o em posição neutra. 

 Quando a pessoa não apresenta histórico de traumas ou lesões na região é evidente que ela está sofrendo de estresse e tensão muscular, sendo assim alguns auto alongamentos e automassagens são indicadas.

Com ajuda daqui


Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.