Fisioterapia respiratória em lactentes sibilantes






http://guiadobebe.uol.com.br/media/34ad50a078034005bf59c303a94e106e/09/bebe-fazendo-inalacao-0000000000001BA5.jpg


Nos primeiros anos de vida a sibilância é um achado clínico muito comum na faixa etária pediátrica. Países em desenvolvimento apresentam maiores prevalências dessa sintomatologia que os desenvolvidos, que é de 20% a 30%, com alta recorrência dos episódios(2). O diagnóstico etiológico da sibilância no lactente é muito variável e, na grande maioria dos casos, as manifestações clínicas são associadas às infecções virais

O tratamento dos quadros de sibliância inclui broncodilatadores, corticosteróides, repouso, hidratação e oxigenioterapia, quando necessária 12. Técnicas de fisioterapia respiratória (TFR) também são indicadas em vários serviços de saúde do Brasil e do mundo, principalmente na Europa, mas ainda há dúvidas e controvérsias a esse respeito.

As TFR são recomendadas quando há obstrução das vias aéreas superiores, da traqueia e dos brônquios, devido à presença de secreções. Especialmente na faixa etária pediátrica, seja em ar ambiente, intubados e em suporte ventilatório, seus benefícios são constantemente apontados.

São utilizadas com o intuito de promover desobstrução (higiene brônquica), desinsuflação pulmonar e reexpansão (nos casos de atelectasias), podendo ser utilizadas isoladamente ou em combinação, considerando a necessidade de cada paciente. Justamente por esses objetivos é que essa terapêutica tem sido utilizada no tratamento de sibilantes(14). A redução ou eliminação das consequências mecânicas da obstrução da via aérea por secreção e, possivelmente, a remoção de detritos infecciosos e substâncias tóxicas, como enzimas proteolíticas, agentes oxidantes e outros mediadores de inflamação, também são citados nos casos de patofisiologia caracterizada pela sibilância.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.