Indicações e contra-indicações do Bad Ragaz






http://www.clinicasimmm.com.br/wp-content/uploads/2015/08/hidroterapia.jpg

O equipamento utilizado em Bad Ragaz consiste em um flutuador cervical, cinto pélvico e anéis flutuadores dos tornozelos.

O colar inflável ou colar cervical de EVA é altamente sugerido para um melhor alinhamento de cabeça e pescoço do paciente permitindo assim que estes seguimentos corpóreos sejam mantidos acima do nível da água o tempo todo. Além disso, permite que o paciente possa ouvir e ver o terapeuta, facilitando a comunicação e interpretação dos comandos dados por vários padrões.

O bad ragaz, praticado na água, se beneficia de todas as propriedades físicas da água, como flutuação. turbulência, pressão hidro-estática, tensão superficial e capacidade térmica. Com isso, facilita a recuperação cinético-funcional num programa de relaxamento muscular com exercícios resistidos progressivos.

Indicações:

- Condições ortopédicas e neurológicas, por exemplo pré e pós operatório, após fratura artrite reuamatóide, osteoartrite, espondilite anquilosante.
- Pacientes de cirurgias torácica, cardíaca e mamária. - Condições neurológicas - Paraplegia
- Hemiplegia - Parkinson (com cautela).
- Condições neuromusculares - fortalecimento leve. - Lesões M.M.S e M.M.I.
- Disfunções traumato-ortopédicos em que o paciente apresenta déficit cinético-funcional envolvendo ADM, ↑ força, dor, ler-dort, lombalgias.
- Doenças reumáticas (fibromialgias, artroses e artrites).
- Qualquer condição que envolva déficit de musculatura de tronco ou cinturas.
- Utilização juntamente com técnicas funcionais.
- Patologias ou condições de fraqueza de tronco, estabilidade proximal diminuída.
- Distrofia simpático reflexa.
- Lesões do Sistema Nervoso Central (SNC). Mostra excelente resposta aos movimentos passivos para alongamento, ganho de ADM, relaxamento e inibição de tônus. Exemplos: AVC, Parkinson, TCE, etc.

Contra-indicações e precauções:

- Programas devem ser planejados para evitar a fadiga dos pacientes (a liberdade da água pode encorajar atividades demasiadas).
- Pacientes que se encaixam nas contra-indicações da hidroterapia.
- Os pacientes recebem uma grande quantidade de estímulo vestibular durante o tratamento ( evite tonturas).
- Cautela durante o tratamento dos pacientes com condições agudas de coluna ou extremidades, devido a possibilidade de alongar demasiadamente articulações doloridas edemaciadas e com frouxidão.
- Pacientes com condições neurológicas onde exercícios ativos e resistidos aumentam a espasticidade em tronco ou membros ou na presença de hipertonia.
- Dor, quadros agudos e instabilidade articular.
- Posicionar-se adequadamente, utilizar mecânica correta.
- Evitar fadiga excessiva.
- Utilizar cuidadosamente as técnicas com pacientes espásticos.
- Monitorar o estímulo excessivo do aparelho vestibular.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.