Header Ads


Suporte de carga na reabilitação do sistema locomotor







O suporte parcial de peso corporal (SPPC) é um sistema que reduz a força resultante entre as forças gravitacional e de suspensão. É utilizado como uma alternativa para reabilitação físico-funcional no treinamento de marcha, já que produz uma diminuição da carga do aparelho locomotor. É um método que envolve o uso de colete para suspender o indivíduo sobre uma esteira ou piso fixo com o intuito de aliviar o peso corporal completamente ou parcialmente.
A fisioterapia atua no tratamento com suporte de carga ao retirar a sobrecarga nos membros inferiores, com isso possibilita e facilita a marcha do paciente com dependência funcional. A função do aparelho músculo esquelético melhora quando se intensifica o treino de marcha em esteira com suporte parcial de carga (SPC). Entretanto, alguns pacientes (a maioria deles crianças com paralisia cerebral), apresentam dificuldades de equilíbrio neste tipo de treino, já que a esteira é uma superfície móvel e por isso mais instável, diferente do piso fixo que é comumente utilizado.
O SPPC é importante para reabilitação motora, pois proporciona melhora na biomecânica dos membros inferiores (MMII), já que evita uma hiperextensão de joelho, assim como melhora da postura axial e pélvica, ocasionando um melhor alinhamento do tronco e joelho. Este método permite o treino repetitivo da marcha com uma descarga de peso gradativa e mais simétrica entre os membros e consequentemente menor gasto energético. Permite maior tempo de deambulação em maiores velocidades e melhora do equilíbrio corporal através da estabilização do tronco, segundo Yoneyama et al (2009).
A reabilitação física tem como tem como principal aliado a plasticidade neural que proporciona entre outros fatores, o aprendizado ou reaprendizado motor do padrão da marcha, que é um processo neurobiológico pelo qual os organismos modificam temporariamente ou definitivamente suas respostas motoras, melhorando seu desempenho, como resultado da prática.
O treino locomotor consiste na produção de estímulos, associado à coordenação entre membros, sendo uma alternativa para pacientes que tiveram a marcha prejudicada, na maioria das vezes, por disfunções neurológicas. Considerando que a marcha é um movimento funcional de extrema importância e que o suporte de peso corporal facilita a mesma ao diminuir a sobrecarga articular, torna-se necessário, mais artigos que comprovem a eficácia desse suporte na reabilitação musculoesquelética, e identifique o melhor tipo de superfície para o seu uso, já que existem poucos artigos que explorem o SPPC em piso fixo.
O uso do suporte de carga contribui para o aprendizado de um novo padrão de marcha, melhora a frequência cardíaca, melhora do condicionamento físico, redução da pressão arterial, redução da frequência cardíaca de repouso, redução do gasto energético, influencia na passada, capacidade de permanecer em ortostase e deambular com auxílio do andador, melhora da cadência marcha, velocidade da marcha, melhora a passada e o comprimento do passo, melhora o equilíbrio. Isso por que o mesmo mensura a quantidade de suporte durante o treino de marcha na esteira, força de suspensão visando saber a porcentagem de peso e a variação do mesmo durante a marcha analisam a assimetria e incentiva a plasticidade do sistema nervoso central.
Até a próxima!

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia

Tecnologia do Blogger.