Treinamento Funcional na Reabilitação Funcional







Quando falamos de Reabilitação, estamos falando de corrigir incapacidades e restabelecer função. Nossas capacidades funcionais vão de equilíbrio estático e dinâmico, caminhar, sentar, levantar, agachar, rolar, puxar, segurar, empurrar e etc. Que é o que chamamos de atividades de vida diária (AVDs).
Essas funções podem ser prejudicadas tanto por patologias especificas que levam a dor, limitações de movimentos, fraqueza muscular, disfunções articulares quanto por padrões posturais da coluna, doenças respiratórias e do coração.
O treinamento funcional ganha cada vez mais reconhecimento como uma atividade física saudável e eficiente, mas esse não é seu único fim. O segredo de sua eficiência para tratamento e reabilitação está na correção de movimentos. Muitas patologias e lesões são oriundas de movimentos feitos de maneira errada ou musculaturas disfuncionais. pode ser usado para tratamento de patologias, lesões e outros problemas dos pacientes, isso já mencionei. É importante lembrar também que ele tem foco nos problemas globais.
Mas trabalhar estabilidade e mobilidade não é o suficiente para resolver patologias. Qualquer profissional que use o treinamento funcional terapêutico precisa estar atento a algo importantíssimo que também é um fator causador de problemas: as assimetrias.
Quanto mais assimetrias existentes no corpo, mais compensações acontecerão. Essas compensações levam a disfunções em todo o resto do corpo, levando a lesões, problemas de movimento e possivelmente dor e patologias.
Isso é feito através de exercícios que treinam: força, potência e resistência.
A Reabilitação Funcional visa um tratamento de deficiências ortopédicas, neurológicas e cardiorrespiratórias de forma global, onde os movimentos não são trabalhados de forma isolada; o objetivo é alcançar o maior volume de estímulos tanto de membro superior, quanto inferior; alcançando todas as rotas metabólicas, mais conhecidas como exercícios aeróbicos; condicionando, alongando e fortalecendo de forma progressiva e evoluindo para o trabalho preventivo.
Utilizando acessórios como bolas, elásticos, bozu, alteres cama elástica, corda e bastões; permite a realização de movimentos que se assemelham aos movimentos de AVDs e corrigem limitações, aumentando a performance muscular de forma ativa e trazendo resultados mais rápidos do que a reabilitação convencional.
Exercícios funcionais têm como objetivo corrigir as funções musculaturas e articulares para que os movimentos sejam realizados da maneira correta. O resultado é melhora de problemas do paciente e muitas vezes até a diminuição da dor.
O treinamento funcional é muito mais complexo do que muitos acreditam ser. Porém, é uma excelente "estratégia" para ajudar na Reabilitação Funcional.

Para aplicação do Treinamento Funcional, você precisa conhecer esse guia que traz 100 exercícios de Treinamento Funcional e ensina como a montar  seu treino desta modalidade. Clique aqui e conheça!

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.