Fisioterapia e Tendinite no pé








A tendinite é uma inflamação que ocorre nos tendões devido ao esforço ou repetição exagerada. Quando é devidamente tratada, a tendinite tem grandes chances de cura.
Os sintomas específicos da tendinite no tornozelo e no pé são:
  • Dor localizada no tornozelo, principalmente ao movimentá-lo;
  • Sensação de fisgadas no pé afetado ao repouso ou enquanto caminha.
Tendões do pé


A tendinite no pé é mais frequente nos atletas e nas mulheres que usam salto alto frequentemente, devido a posição inadequada do pé.
Na fisioterapia, o objetivo deve ser desinflamar o tendão, fortalecer os músculos enfraquecidos e aliviar a dor.
É fundamental realizar fisioterapia para combater a tendinite. O tratamento fisioterapêutico deverá ser direcionado para combater a inflamação e a dor por meio de aparelhos e, assim que as dores diminuírem, deve-se instituir o fortalecimento muscular e os alongamentos.
Após, aproximadamente, 20 sessões, deve-se ter um bom resultado, mas este não será o mesmo se o indivíduo não colaborar, utilizando o gelo em casa e não fazendo o repouso da articulação. Além disso deve-se parar de realizar esforços com o membro afetado e isto inclui deixar de trabalhar, pedindo afastamento por licença médica, se for o caso.
O ideal é que o indivíduo não faça nenhum tipo de esforço com a região afetada pela tendinite. Assim, se há tendinite no joelho, ele deverá evitar ao máximo:
  • Ficar de pé
  • Dirigir
  • Levantar e abaixar várias vezes seguidas
  • Jogar futebol ou praticar qualquer outro exercício fora da fisioterapia
Além deste descanso, recomenda-se colocar uma bolsa de gelo sobre o tendão inflamado durante, pelo menos, 15 minutos, no mínimo 2 vezes ao dia.
O tratamento deve sempre começar com medidas conservadoras, incluindo a proteção, repouso relativo, gelo, compressão e elevação, medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINE) e analgésicos estão indicados na fase aguda e modalidades de exercício de reabilitação (PRICEMM) .
O paciente deve ser encorajado a reduzir o seu nível de atividade física para diminuir o esforço repetitivo sobre o tendão. Os exercícios de reabilitação envolvem um programa de alongamento e fortalecimento e devem ser iniciados precocemente. Nos casos graves, há um período de imobilização para acalmar a dor e a inflamação ocasionadas pela lesão antes do início da terapia.

Outras modalidades de fisioterapia incluem ultrassons, a iontoforese (carga elétrica para dirigir a medicação para dentro dos tecidos) e fonoforese (utilização de ultrassons para melhorar a entrega de drogas aplicadas topicamente), mas há pouca evidência da sua eficácia no tratamento.



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.