Fisioterapia e Redes Sociais








Antes de sair por aí escolhendo ferramentas e criando perfis em redes sociais, é necessário, antes de mais nada, descobrir quem é seu público – como ele se comporta, quais são seus anseios, dúvidas e frustrações e ainda o que ele espera da sua marca. Assim, é mais fácil fazer ações altamente focadas no seu alvo, o que evita o gasto desnecessário e o desperdício de recursos. Em muitas situações, o mais simples pode funcionar incrivelmente melhor e ser exatamente o que a sua empresa precisa para o momento.
Para isso você deve responder as seguintes perguntas:
  • Qual o meu público alvo ideal (idade, posição social, localização)?
  • Quais os serviços que ofereço?
  • Qual minha concorrência (valor e serviços praticados pelos seus concorrentes)?
  • Quais os métodos de pagamentos oferecidos?
  • Qual o resultado esperando?
Seu público pode estar no Facebook, no YouTube, no Twitter, no Linkedin, no Instagram, gostar mais de blogs ou ainda ser atraído através da mídia paga (como os banners e os links patrocinados). É importante descobrir onde que a sua audiência está e quais são os melhores canais para conversar com ela. Por exemplo, vendas pelo Facebook são mais indicadas para os varejistas do que para a indústria. O e-commerce pode ser indicado para empresas que possuem produtos exclusivos ou de um nicho bem específico.
Ainda existe o e-mail marketing, uma ferramenta poderosa, que atua diretamente em compras por impulso. Divida a lista de contatos da sua empresa baseando-se em critérios como última consulta, serviços requisitados, faixa etária ou qualquer outro que faça sentido. Depois, basta enviar newsletters focadas no que estas fatias do público iriam se interessar. 
Antes de investir, analise e converse com seus parceiros, como uma agência de marketing digital, para levantar os argumentos e selecionar os melhores canais. Também descubra o seu tom de voz: qual a melhor forma para dialogar diretamente com seu público? Lembre-se que comunicação não é apenas só falar como também escutar e interagir.
Outro levantamento importante é saber onde os clientes buscam informações sobre o seu negócio. Linkedin, YouTube, Facebook, Instagram, Pinterest… De acordo com analistas do eMarketer (2013), 79% dos brasileiros estão em alguma rede social. É muito importante descobrir qual a melhor para investir e se aproximar da sua audiência.  Você vai perceber que não será possível investir em todos os canais de comunicação.
Portanto, escolha um ou dois para ser dedicar verdadeiramente e confirme se são mesmo utilizados pelos seus clientes. Uma vez identificado, é interessante entrar em grupos de discussões sobre os temas que são do seu real interesse. Também, é importante utilizar as redes sociais para aumentar o engajamento e interagir. Assim você pode pescar temas para seu blog e aumentar a empatia dos seus seguidores com a sua marca.
Aprenda e conduza as ações de marketing digital na sua clínica de fisioterapia de forma assertiva por meio de um passo a passo teórico e prático  Conheça o  Curso de Marketing Digital para Fisioterapeutas. Clique aqui e saiba mais!

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.