quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Ação do Laser na Fisioterapia






A Fisioterapia, assim como várias especialidades médicas, vem mostrando nos últimos anos grandes resultados na utilização do laser como recurso terapêutico. Quando nos referimos à Fisioterapia, o Laser utilizado é o LBP (Laser de Baixa Potência).

A palavra laser é um acrônimo com origem na língua inglesa: Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation (Amplificação de Luz por Emissão Estimulada de Radiação). É uma radiação eletromagnética não ionizante, diferente da luz fluorescente ou da lâmpada comum, promovendo efeitos a partir da interação da luz com o tecido, influenciando as respostas celulares tais como estimulação ou inibição de atividades bioquímicas, fisiológicas e proliferativas, além de ter efeito de biomodulação.

Por meio destes mecanismos, podemos obter respostas terapêuticas como efeitos analgésico, antiinflamatório, antiedematoso e cicatrizante. É importante salientar que todas as respostas citadas dependem do tipo de laser utilizado, do comprimento de onda e da dosimetria empregada, fatores que podem variar de acordo com o processo patológico.

Dessa forma, a utilização do laser de baixa potência em Fisioterapia apresenta várias indicações tais como: traumatismos, tendinites, mialgias, neurites, artrite reumatóide, artralgias, paralisia facial, feridas abertas, úlceras varicosas e dor orofacial, entre outras



RECOMENDE ESSE POST

Share on Tumblr

COMENTE O POST

Pesquisar este blog

Carregando...
 

Shopping