Golfe: Dicas de como evitar lesões








Existem exercícios especiais para golfistas?

Essa pergunta é comum entre os que gostam do esporte, mas se queixam de problemas na coluna ou nas articulações. No golfe o que mais provoca contusão é a falta de condicionamento.

Isso porque a maioria dos praticantes é sedentária, sem preparo físico adequado. Os elementos mais importantes no swing (tacada) são a percepção corpórea de movimentação, a coordenação e a elasticidade muscular - as melhores tacadas são as que parecem mais leves e mais fáceis, sem necessidade de muita força.

Cada fase do impulso domina várias partes do corpo. Aumentamos o impulso através da relação entre movimento e timing corretos. Conseqüentemente, a melhora isolada da força necessita de um treinamento simultâneo de capacidade de coordenação dos grupos musculares. O aumento do potencial do impulso é realizado por grandes grupos musculares, continuando até as menores articulações em forma de reação em cadeia.

Quais músculos são importantes no jogo de golfe?

No golfe, somente cerca de 22 minutos são jogados durante um percurso de 4 horas para percorrer os 18 buracos do campo - o resto do tempo é andar - por isso as musculaturas das pernas e das costas desempenham um papel importante nesse esporte.

No swing, apesar da maioria das pessoas acreditar que a força do movimento está nos braços, no caso dos bons jogadores 80% da força vem das pernas, enquanto dos maus jogadores, apenas 20 %. A verdadeira força do golfista vem do quadríceps e é transmitida para cima pelos glúteos até os músculos das costas e abdômen, responsáveis por transmitir a força entre a metade superior e inferior do corpo. "O trabalho mútuo desses grupos musculares assegura um bom swing e conduz o movimento central que é a mudança do impulso de trás para frente" diz a Dra Yeda Bellia, diretora da Fisioterapia Yeda Bellia.

Na segunda fase do impulso, os responsáveis pela aceleração da velocidade da cabeça de metal do taco de golfe são principalmente os músculos da região superior esquerda do tórax - ombro, braço e antebraço - que, ao serem coordenados corretamente, tornam-se os responsáveis pela sensação de "ir através da bola".

O que fazer para melhorar meu desempenho?

Os alongamentos musculares e os exercícios de fortalecimento melhoram a mobilidade e a consciência corporal e, como conseqüência, o desempenho no esporte. A primeira condição para uma boa mobilidade é a elasticidade muscular. Por isso é importante alongar-se.

Há uma série de alongamentos específicos para quem joga golfe e uma grande parte deles pode e deve ser feita antes do jogo para atingir um melhor resultado. A musculatura do tronco - músculos das costas e do abdômen - têm papel fundamental no treinamento do golfista, por serem as que mais sofrem lesões.

No caso dos exercícios de fortalecimento, devem ser priorizados os músculos das pernas e tronco. Obtém-se um bom resultado com uma sobrecarga de 30% a 50% da força muscular máxima. Como o segredo desse esporte não está na força, mas na fluência dos movimentos, um golfista é treinável em qualquer idade.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Dani

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping