Cuidado com a Artrose no Joelho







O joelho é uma articulação do corpo humano e de outros mamíferos. Formada pela extremidade distal do fêmur, pela extremidade proximal da tíbia (e pela patela (rótula).

O joelho ainda possui ligamentos que estabilizam a articulação, auxiliados pelos meniscos (interno ou medial e externo ou lateral), que estabilizam o joelho, e amortecem os impactos sobre as cartilagens.

A chave para uma articulação de joelho saudável é a estabilidade da articulação. A configuração óssea, os meniscos, os ligamentos, a cápsula e os músculos que cercam a articulação do joelho produzem a sua estabilidade

Os ligamentos são os estabilizadores primários para a translação anterior e posterior, angulação vara e valga, e para a rotação interna e externa da articulação do joelho. O ligamento cruzado anterior (LCA) é a restrição predominante ao deslocamento tibial anterior, pois aceita 75% da força em extensão completa e um adicional de 10% (até 90.º) de flexão do joelho. Com esses dados fica evidente que o LCA é o mais exigido no dia a dia de uma pessoa saudável, que pratica esporte por lazer ou profissão.A partir do momento em que a cartilagem articular está degenerada, o tratamento para evitar a progressão dos sintomas é mais difícil. A falta de atitude perante a existência do desgaste articular faz com que perpetue um ciclo vicioso entre o sedentarismo (repouso articular) e o aumento progressivo da dor. Quando mais dói, mais o paciente sentirá confortável em não movimentar os joelhos e vice-versa.

Nas fases iniciais da artrose existem inúmeras formas de alíviar os sintomas e diminuir a progressão da artrose. É errado pensar que um joelho com desgaste deve manter-se imobilizado e em repouso para melhorar os sintomas. Todas as articulações necessitam de movimento, pois renova o líquido articular e melhora as propriedades viscoelásticas do mesmo. Exercícios de alongamento e fortalecimento da musculatura dos membros inferiores são essenciais para a estabilização da articulação do joelho e diminuição da progressão da artrose.

Anti-inflamatórios, analgésicos, infiltração com corticóide eram as únicas alternativas no passado para a melhora dos sintomas. Aualmente existem medicamentos orais e injetáveis que tem como objetivo manter as propriedades bioquímicas e estruturais da cartilagem além de melhorar a viscosidade do líquido articular. Estes fármacos atuam a longo prazo e podem aliviar os sintomas e diminuir ou evitar a prograssão da artrose.

As lesões osteocondrais (lesões focais da cartilagem) e a condromalácea patelar (fissuras na cartilagem da patela) são outras patologias e o tratamento diferencia da artrose degenerativa que geralmente acomete todos os “compartimentos” do joelho.

A cirurgia (artroplastia ou prótese total do joelho) está indicada quando falha todas as formas de tratamento conservador. É uma cirurgia de grande porte com resultados satisfatórios na maioria dos casos, principalmente no alívio da dor, porém com riscos de complicações.
 

Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.