Tratamento com Acupuntura e Fisioterapia na Paralisia Facial Periférica






     A paralisia facial periférica é o acometimento total ou parcial dos músculos de uma hemiface provocando perda dos movimentos da musculatura da face, ou seja, uma paralisia dos músculos mímicos ocasionando uma assimetria da face ou imobilidade, modificando a expressão fisionômica do paciente onde se tem um
dano funcional e estético. Não apresenta uma etiologia definida, porém esta associada a diversos fatores como os tumorais, traumáticos, congênitos, infecciosos, etc. Os sinais e sintomas que são característicos da paralisia facial periférica se devem ao acometimento do VII par craniano (nervo facial). A reabilitação do quadro atualmente é realizada por técnicas de fisioterapia e, aos poucos, com a integração da acupuntura. Independemente do tratamento aplicado o objetivo é o retorno da expressão facial do paciente e em 80% dos casos se obtém a regressão das manifestações clínicas.

     O processo de recuperação da paralisia facial periférica engloba vários métodos terapêuticos que podem ser aplicados obtendo bons resultados, porém quanto antes iniciar a terapia, maiores serão as possibilidades de recuperação. Os principais procedimentos utilizados no tratamento fisioterápico da paralisia facial
consistem em massoterapia de relaxamento na hemiface não comprometida, massoterapia de estimulação na hemiface paralisada, crioterapia e cinesioterapia. A fisioterapia tem como objetivo evitar deformidades e manter a flexibilidade e a elasticidade muscular durante o período de paralisia. Exercícios específicos podem ser indicados quando se observa esboço de movimento da musculatura envolvida. Eles não interferem na velocidade de recuperação, mas podem melhorar a função.

     Através das técnicas de drenagem linfática, a massoterapia tem como objetivo a redução do edema atuando sobre a circulação no estagio de flacidez e o relaxamento muscular na fase de hipertonia com ênfase nos pontos dolorosos. A massagem abrange as duas hemifaces, sendo que as manobras de deslizamento
superficial e profundo são realizadas no sentido centrífugo na hemiface paralisada e centrípeta na hemiface normal. A massagem deve ser aplicada de maneira correta, pois caso contrário pode desencadear reações reflexas de defesa com piora das retrações musculares. A crioterapia é aplicada com o objetivo de estimular os pontos motores para a obtenção da contração muscular, na fase flácida da paralisia em um período de aproximadamente 15 minutos. Já o calor é aplicado através de lâmpada infravermelho ou bolsas quentes proporcionam o relaxamento muscular na fase de hipertonia.

     Na cinesioterapia são realizados exercícios de mímica facial e reeducação da musculatura facial através de "biofeedback" eletromiográfico com eletrodos de superfície. A princípio, o trabalho deve ser realizado em forma de esboço para que, mais tarde, todos os elementos musculares se reintegrem em uma mímica
global e harmoniosa. Na execução dos exercícios, deve - se procurar o equilíbrio entre os músculos agonistas e antagonistas e, para isto, pode ser utilizada a pressão digital, a qual favorece a dissociação dos movimentos da parte inferior e superior da face. Os movimentos de contração sinérgica devem ser inibidos e, se aparecem movimentos anárquicos, os músculos responsáveis devem ser mantidos
em posição de estiramento para inibi-los. As sincinesias são atribuídas à hiperexcitabilidade nuclear facial ou à regeneração aberrante das fibras nervosas e ocorrem quando não são tomadas estas precauções impedindo a completa recuperação da paralisia facial.

     No tratamento da paralisia facial periférica a acupuntura, especialidade fisioterapêutica, visa o processo de recuperação da funcionalidade dos músculos faciais acometidos pela lesão do nervo facial. Através do equilíbrio energético corporal, a acupuntura auxilia no progresso junto com as técnicas fisioterapêuticas.

     Diferentemente de outros tratamentos mais convencionais, a acupuntura traz resultados já na primeira sessão. É comum ver pacientes totalmente recuperados com poucas sessões de acupuntura desde que comece cedo o tratamento.
     O atendimento é rápido; não passa de 40 minutos, não causa dores ou desconforto, trabalha a parte lesionada da face e equilibra a parte sadia do rosto.
     O estímulo causado pelas agulhas de acupuntura em outras palavras, faz com que o cérebro entenda que precisa voltar a nutrir aquela região que momentaneamente está desguarnecida de sangue e de seus eventuais nutrientes. É como se lembrássemos ao cérebro que a outra parte da face também existe e que precisa de movimento.
     Como a paralisia facial é uma sensação extremamente desagradável, é comum também o paciente ficar tenso. Nestes casos, a acupuntura contribui ajudando no relaxamento globalizado do paciente contribuindo desta maneira para que o tratamento corra o melhor possível.

Você não pode perder:

Atualizações em Reabilitação Cardiopulmonar
eBook de Fisioterapia Hospitalar Completo
Drive Virtual de Fisioterapia



COMENTE O POST

Coloque no Google Plus

About Faça Fisioterapia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

Shopping