Oito dicas sobre alongamentos




Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Oito dicas sobre alongamentos. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!



Sabia que se você se alongar antes de fazer exercício, no momento de pôr os músculos à prova (levantar um peso, fazer um movimento de interrupção repentina, ou saltar) ele pode estar mais frágil? Antes era recomendado se alongar sempre, mas, segundo um estudo publicado pelo Journal of Applied Physiology, isso pode afetar a resistência muscular e não diminui o risco de lesão..

O melhor método é usar o alongamento como uma arma preventiva. Uma programação diária, sobretudo focada em regiões específicas (costas, pescoço, coluna lombar), pode ser uma boa opção para prevenir a dor, liberar tensões, relaxar os músculos e melhorar a flexibilidade de uma maneira geral. Mas se existe dor, já é tarde

Deve-se fazer alongamentos:

√ Depois de realizar um treinamento ou exercício físico.

√ Para aumentar a flexibilidade e a força.

√ Antes de dormir e depois de acordar.

√ Para ganhar flexibilidade a longo prazo.

Não se deve alongar:

√ Se você for realizar algum tipo de exercício que exige força (alongamentos estáticos).

√ Se sente dor ou tem um estiramento muscular. Um pouco de exercício cardiorrespiratório leve, como caminhar, trará uma sensação de alivio temporária sem comprometer ainda mais as fibras musculares.

√ Se tem tendões ou ligamentos lesionados ou alguma de micro ruptura muscular.

√ Quando a musculatura está sobrecarregada e muito contraída. O excesso de alongamentos pode provocar lesões.

O benefício muscular produzido por meio dos alongamentos ocorre pela melhora de coordenação músculo-tendinosa, e não por fortalecimento proporcionado de maneira direta




Você não pode perder


Tecnologia do Blogger.