Cuidados que a gestante deve tomar ao fazer Pilates








A prática de exercícios físicos, aliada a uma alimentação balanceada, contribui para o bom andamento dessa espera, que dura cerca de 40 semanas. Algumas modalidades são mais procuradas pelas futuras mamães, entre elas o Pilates.

Por ser um método de exercícios de baixo impacto, não provoca sobrecargas nas articulações das gestantes. Além disso, o Pilates possui alguns princípios que trazem muitos benefícios, como aumento da flexibilidade, fortalecimento muscular, consciência corporal, relaxamento e uma respiração mais adequada. O trabalho integrado de todos os princípios favorece o bom desenvolvimento da gestação, prevenindo dores e desconfortos e auxiliando no trabalho de parto.

O corpo muda rapidamente durante a gestação, o que causa desconforto, dores e má postura. Mas tudo isso pode ser amenizado com a prática do pilates. Desde que não haja contraindicação médica, as grávidas podem começar o exercício logo depois do terceiro mês de gestação e manter até o final do sétimo. Os benefícios? A modalidade alonga e fortalece a musculatura, principalmente a de abdômen, glúteos e parte inferior das costas, considerada o centro de força do corpo e responsável pela sustentação da coluna vertebral.
Além de ganhar condicionamento físico e bem-estar e controlar o peso, a gestante que faz pilates ainda tem um ganho extra. Um abdômen mais forte vai facilitar o trabalho de parto.

Cuidados que a gestante deve tomar

  • Nenhuma gestante deve iniciar qualquer atividade física sem passar por uma avaliação de seu médico de confiança. Essa é uma condição fundamental para garantir a saúde da mãe e do bebê. Durante o pré-natal, também é importante que a mulher converse com o obstetra sobre sua prática.
  • A duração de uma aula para gestante é a mesma de uma aula convencional (uma hora) e são recomendadas pelo menos duas aulas por semana para que a gestante possa sentir os benefícios da prática em seu dia a dia.
  • Gestantes com placenta prévia ou baixa ou que tenham alguma doença que coloque a gravidez em risco não devem praticar a atividade.
  • Com a gravidez avançada, não é indicado deitar de bruços, pois a posição comprime o útero contra as costas e diminui a quantidade de sangue que chega ao bebê. A mãe também não deve prender a respiração por muito tempo durante o exercício porque o bebê também fica sem oxigênio.
  • As gestantes não devem praticar nenhuma atividade que eleve a frequência cardíaca a mais de 120 batimentos por minuto, pois isso diminui a circulação sanguínea.
  • Não dispense o instrutor. Por causa da barriga, o equilíbrio da mãe fica alterado e o risco de quedas pode ser maior.
  • Busque um centro especializado tanto na aplicação do pilates como na formação de instrutores do método. Também é altamente recomendável que a aluna procure ter aulas com instrutores experientes e conhecimento técnico apurado sobre pilates para gestantes.

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.