A escolha da técnica para Higiene Brônquica








Uma das coisas que o Fisioterapeuta que trabalha com Fisioterapia Hospitalar mais lida é com Manobras de Higiene Brônquica.  E é sempre importante lembrar que o sucesso do uso das técnicas de higiene brônquica está relacionado à indicação correta para cada paciente, em diferentes situações.

Em indivíduos saudáveis, a produção e o transporte de muco são mecanismos de defesa efetivos das vias aéreas. Na presença de uma doença pulmonar que cause aumento da produção de muco ou alteração no transporte de secreção, o risco de infecção está aumentado, o que é associado com um rápido declínio da função pulmonar.

A Fisioterapia Respiratória é amplamente utilizada em pacientes com doenças respiratórias. O objetivo principal desta especialidade é facilitar o transporte de secreções pulmonares e diminuir a retenção de secreções nas vias aéreas.
Existem relatos de efeitos adversos relacionados às técnicas de fisioterapia respiratória como hipoxemia, instabilidade hemodinâmica, aumento do consumo de oxigênio, refluxo gastresofágico, aumento da pressão intracraniana e fraturas de costelas. Para evitar o surgimento de tais efeitos
adversos, é importante considerar as indicações de cada técnica e os pacientes elegíveis para as mesmas.

Fatores referentes ao paciente também influenciam na escolha da técnica. Tais fatores podem ser culturais, conhecimento e expectativas do paciente, grau de autonomia do fisioterapeuta e evidência clínica da efetividade da técnica. As
visões do paciente e do terapeuta devem ser levadas em consideração, de forma que a técnica usada seja efetiva, de fácil uso e entendimento, promover a melhora da função pulmonar e não causar desconforto.

Se você quiser saber mais sobre o trabalho do Fisioterapia Hospitalar, recomendo o ebook Fisioterapia Hospitalar Completa. Tem um ótimo conteúdo e um custo benefício excelente. Clique aqui e saiba mais!


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.