O acesso na Ventilação Mecânica Invasiva








Ventilação mecânica é o suporte oferecido, por meio de um aparelho, ao paciente que não consegue respirar espontaneamente por vias normais devido a fatores como doenças, anestesia e anomalias congênitas. Os ventiladores também são usados para permitir descanso dos músculos respiratórios até que o paciente seja capaz de reassumir a ventilação espontânea.

Indicação

Existem duas modalidades distintas de ventilação mecânica:
  1. Ventilação mecânica invasiva: quando o equipamento é conectado ao paciente por meio de tubo endotraqueal ou traqueostomia.
  2. Ventilação mecânica não invasiva: quando o equipamento é conectado ao paciente através de máscaras.
O suporte ventilatório mecânico, tanto não invasivo como invasivo, deve ser realizado de forma adequada e segura, para evitarmos a lesão induzida pela ventilação mecânica.

A ventilação artificial é realizada com a aplicação de pressão positiva nas vias aéreas através de uma prótese na via aérea como um tubo orotraqueal ou traqueostomia.

O acesso a via aérea (intubação) é um procedimento médico que faz parte do suporte avançado de vida e normalmente é realizado em ambiente de UTI de forma eletiva, que é ideal e mais segura, ou emergencial que predispõe o paciente a um maior risco.

A razão primária em realizar uma traqueostomia é manter a via aérea segura de pacientes sob VM prolongada, porém ainda há controvérsias de quando deve ser realizada. Quando comparada ao tubo orotraqueal ela apresenta algumas vantagens como a redução da resistência, maior conforto para o paciente além de uma menor movimentação da prótese no interior da traquéia. 

A traqueostomia permite um menor nível de sedação e assim permite que o paciente se comunique movendo os lábios e até mesmo com o uso de cânulas adequadas e válvulas de fonação que sons sejam emitidos por ele.

A traqueostomia tem riscos por ser um procedimento cirúrgico que visa estabelecer uma passagem entre a traquéia cervical e o meio externo de forma a criar uma entrada de ar artificial na altura do pescoço e por isso tem maior morbi mortalidade do que a intubação orotraqueal. Os maiores riscos incluem enfisema subcutâneo, sangramentos, pneumotórax e pneumomediastino.

RESUMO
INDICAÇÕES DA TRAQUEOSTOMIA
1-Ventilação mecânica prolongada;
2-Cirurgias de cabeça e pescoço;
3-Obstrução alta das vias aéreas;
4-Proteção de vias aéreas.

VANTAGENS
1-Menor nível de sedação;
2-Permite a fala;
3-Reduz a resistência imposta ao fluxo aéreo;
4-Facilita higiene pulmonar.

DESVANTAGENS
1-Risco cirúrgico;
2-Sangramento;
3-Pneumotórax;
4-Pneumomediastino.

Quer trabalhar com ventilação mecânica invasiva com segurança?

Conheça o curso Ventilação Mecânica Invasiva - Princípios Básicos e Modos Convencionais.  O objetivo do curso é complementar o conhecimento de estudantes e profissionais das áreas da saúde sobre ventilação mecânica invasiva. Clique aqui

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.