Como fazer aulas de Pilates para quem tem Fibromialgia








A Fibromialgia é uma doença muito dolorosa e sem cura, mas com o tratamento certo, como o Pilates, e com uma rotina saudável e com qualidade, podemos melhorar muito a qualidade de vida do paciente.

Para isso você deve estimular o paciente a se entregar completamente ao tratamento com o Método Pilates e manter sua saúde em dia, cuidando da alimentação, rotina de sono, saúde mental.
As sessões de Pilates na fibromialgia têm uma duração de 60 minutos. Nos últimos 5 a 10 minutos realizamos um relaxamento com a bola. Dou sempre preferência ao atendimento individual, já que esses pacientes precisam de uma atenção especial. O atendimento varia dependendo da sua condição física e psicológica do dia da sessão.
Indico para o paciente praticar o método até mesmo quando está com dor. A tendência é que a dor aumente sem a prática de exercícios e ele precisa ter noção disso.
Uso os quatro aparelhos do Pilates Clássico: Reformer, Chair, Barrel e Cadillac. Também utilizo exercício no solo usando magic circle, bolas, bozu, faixas elátricas e outros acessórios.
O primeiro passo no tratamento do paciente fibromiálgico é realizar exercícios para ganhar flexibilidade e mobilidade. Uma boa opção para começarmos a despertar esse corpo da inatividade seria o trabalho de mobilidade articular. É possível aliar esses exercícios com o ganho de força moderado. No Pilates temos a grande vantagem de poder aliar tudo num único exercício.
Em alguns casos muito críticos de fibromialgia teremos pacientes mais delicados e minuciosos. Sugiro começar o trabalho do Pilates na fibromialgia com sessões de 40 minutos de exercícios. O 20 minutos restantes podem ser utilizados para aliviar as dores mecânicas. Esse alívio serve para as dores mecânicas geradas durante a prática de atividade física. Utilizo nesses casos a eletroterapia. Normalmente sigo essa conduta durante as duas primeiras sessões. De qualquer maneira, não podemos deixar que o paciente deixe o Studio de Pilates sem um trabalho adequado de mobilidade e força.
A partir do momento que o corpo aprende a fazer os movimentos dos exercícios com maior eficácia motora, ele precisa de menos esforço e compressão de musculatura e nervos para se mover. O paciente consegue aplicar isso em suas atividades da vida diária, diminuindo as crises de dor e tornando-as menos intensas.
Os efeitos do Método Pilates são muito positivos na redução da dor, melhora da qualidade do sono, capacidade funcional e aspectos psicológicos.
Nesse final de texto, vou te fazer uma pergunta: você já estou a biomecânica do Pilates? Você sabia que Dominar a Biomecânica irá promover uma transformação radical na sua visão do Pilates e um incrível salto em qualidade nas suas aulas? Conheça esse curso online sobre Biomecânica do Pilates que tem conteúdo para você mudar o patamar da sua carreira. Clique aqui!

Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.