Fisioterapia na esclerose sistêmica






http://veja.abril.com.br/assets/pictures/50591/artrite-maos-20110927-size-598.jpg?1317138771


A esclerose sistêmica (ES) é uma doença auto-imune multi-sistêmica caracterizada por acometimento vascular da pequena e microcirculação e deposição excessiva de colágeno na pele e órgãos internos, especialmente trato gastrintestinal, pulmões, coração e rins.

O sintoma inicial mais comum da doença é o fenômeno de Raynaud. O fenômeno de Raynaud caracteriza-se por episódios reversíveis de vasoespasmo em extremidades associado a alterações de coloração típicas. Pode preceder qualquer outro sintoma por meses ou anos nas formas limitadas, ou por semanas nas formas difusas.

Geralmente a paciente relata o surgimento há alguns meses de edema de mãos e face, principalmente pela manhã, parestesias nos dedos, fadiga e queixas musculoesqueléticas, principalmente artralgia ou mesmo artrite. Nas fases iniciais o diagnóstico de ES pode ser difícil, sendo os pacientes frequentemente rotulados como portadores de doença indiferenciada do tecido conjuntivo.

Em uma paciente com fenômeno de Raynaud a esclarecer ,são elementos sugestivos de evolução para ES:

  • idade tardia de início do fenômeno de Raynaud,
  • grande intensidade do fenômeno de Raynaud,
  • presença de microcicatrizes em polpas digitais,
  • espessamento ou reabsorção parcial de polpas digitais,
  • presença de anticorpos antinúcleo,
  • presença de microangiopatia SD na capilaroscopia periungueal.

O obetivo da fisioterapia é manter e aumentar mobilidade da pele e articular, melhorar equilíbrio, marcha, força muscular, consciência corporal e postural, e educação sobre a doença

A utilização da fisioterapia é essencial no tratamento do portador de esclerodermia, pois previne os agravos osteomioarticulares, como contraturas e diminuição da amplitude do movimento, além de manter a funcionalidade existente nos sistemas comprometidos. No entanto, por ser uma patologia com carência de estudos referentes à fisioterapia, poucas evidências cientificas sobre a sua utilização foram encontradas na literatura. Sugere-se, assim, que sejam realizadas análises mais aprofundadas dos recursos fisioterapêuticos disponíveis no tratamento desta patologia.

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui


Você não pode perder

Cursos de FISIOTERAPIA para mudar sua carreira:

Tecnologia do Blogger.